Julgamento do caso dos e-mails prossegue esta sexta-feira

Miguel Moreira, diretor financeiro do Benfica, será ouvido no Porto

• Foto: Ricardo Jr

Terminou, ao final da tarde, o longo primeiro dia de julgamento do caso dos e-mails, a envolver Benfica e FC Porto, que decorre no Tribunal do Juízo Central Cível do Porto. Durante esta quinta-feira foram ouvidas quatro testemunhas arroladas pelo Benfica: Luís Bernardo, Renato Paiva, Joaquim Luís Gomes e Miguel Bento. Esta sexta-feira serão ouvidas outras testemunhas, entre elas Miguel Moreira, diretor financeiro do Benfica, e Bernardo Carvalho, outro elemento benfiquista ligado à internacionalização do clube.

O julgamento está a ser conduzido pelo juiz Paulo Duarte Teixeira. O Benfica contou com os advogados Armando Martins Ferreira e Gonçalo Malheiro, ao passo que do lado do FC Porto estavam os advogados Jorge Cernadas e Nuno Brandão.

No final da sessão desta quinta-feira foi feito um balanço pelo juiz presidente da Comarca do Porto, o desembargador José António Rodrigues da Cunha. "O julgamento continuará esta sexta-feira, onde contamos ouvir seis testemunhas, se houver tempo para o efeito, e as restantes testemunhas serão ouvidas nas datas já definidas para o efeito. Foi utilizado um sistema informático inovador para a área do cível, que apenas era usado no crime, e viram como funcionou. Estamos a testá-lo agora para o cível. Utilização da imagem e exibição de documentos e suportes processuais para serem visionados por todos e testemunhas puderam ser confrontadas com esses documentos. Mais fácil para testemunhas, para quem faz os julgamentos e para quem assiste", referiu.

Esta sexta-feira é novo dia de escutar outras testemunhas do Benfica, sendo que está prevista para os dias 28 e 29 deste mês a entrada em cena das testemunhas arroladas pelo FC Porto. Rodrigues da Cunha não se alongou sobre eventual alargamento do prazo para este efeito. "Irá depender da forma como decorre a prova, a prova não depende do tribunal mas de quem faz as perguntas e do tempo para ouvir uma testemunha, que pode ir de 10 minutos e um dia ou mais", lembrou.

Por André Gonçalves
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Liga NOS

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0