Leandro Pires quer premiar melhoria exibicional do Aves com regresso às vitórias

Treinador interino desvaloriza se vai ou não continuar no cargo

• Foto: Victor Sousa/Movephoto

O treinador interino Leandro Pires enalteceu esta quinta-feira o crescimento coletivo do Desportivo das Aves, que espera ver premiado na receção ao Gil Vicente, na sexta-feira, no jogo inaugural da 11.ª jornada da 1.ª Liga.

"Os jogadores sentem-se bem em campo, há melhorias defensivas e estamos mais compactos e solidários. Acreditamos que a evolução deste processo vai levar-nos aos resultados pretendidos", referiu o técnico, na conferência de antevisão ao desafio, no Estádio do CD Aves.

Os avenses não ganham um jogo para o campeonato desde 18 de agosto, quando bateram em casa o Marítimo (3-1), na segunda jornada, apesar de terem mostrado "coisas boas para o crescimento da equipa" na derrota com o FC Porto (1-0), que veio acrescentar uma dose extra de exigência para os desafios seguintes com oponentes de valia idêntica.

"Amanhã [sexta-feira], as responsabilidades são maiores. Vamos apanhar um adversário que venceu o último jogo [frente ao Marítimo, por 2-1] e poderá trazer mais alguma confiança. Nós ainda andamos à procura dessa vitória, mas temos boas ilações a tirar do jogo do Dragão", observou.

Reconhecendo que o "trabalho de campo está ligado ao trabalho emocional", Leandro Pires alertou que os jogadores precisam de acreditar no processo para se sentiram "mais confortáveis no momento da execução", perante um Gil Vicente "muito competitivo, determinado e rigoroso", à imagem do técnico Vítor Oliveira.

"É um grande treinador, de quem bebi muito, sobretudo pela liderança forte que impõe no balneário e no grupo de trabalho", caracterizou o antigo lateral-direito avense, que se cruzou com o técnico matosinhense na Vila das Aves durante a temporada 2010/11.

Leandro Pires vai cumprir o último jogo como interino do emblema do concelho de Santo Tirso, mas desvalorizou se assumirá a posição em definitivo depois do encontro com os minhotos.

"Encaro todos os desafios como encarei o do Belenenses e do FC Porto, com uma vontade enorme de ganhar. No futebol, o ganhar e o perder estão muito próximos, mas entramos com o intuito de fazer as coisas bem feitas, porque assim estamos mais perto da vitória. Estou aqui para fazer as coisas como sei e posso e é com essa convicção que estarei amanhã [sexta-feira]", rematou.

Os dois emblemas apenas se cruzaram na elite do futebol português na temporada 2000/01, repartindo uma vitória caseira para cada lado.

O Desportivo das Aves, 18.º e último colocado, com três pontos, correspondentes a uma vitória e nove derrotas, recebe o Gil Vicente, na 14.ª posição, com 10, na sexta-feira, às 20h30, no Estádio do CD Aves.

Por Lusa
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Liga NOS

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.