Mário Figueiredo: «Causei incómodo em velhas alianças»

Presidente da Liga explica posições extremadas

Mário Figueiredo: «Causei incómodo em velhas alianças»
Mário Figueiredo: «Causei incómodo em velhas alianças» • Foto: JOSÉ MOREIRA

Mário Figueiredo rompeu o silêncio sobre o imbróglio que envolve as eleições da Liga. O presidente, que apresentou uma providência cautelar para evitar a repetição das eleições, explica que as suas ideias colidem com quem dominava o futebol protuguês.

"Se posso ser acusado de algo é de ter cumprido os objetivos programados em 2012. Cumpri o que prometi e fi-lo com toda a honestidade. Isso pôs em causa um conjunto de equilíbrio de forças que existe no futebol português há mais de 20 anos, causando incómodos em velhas alianças", afirmou em entrevista à RTP Informação.

"Nos últimos 20 anos tivemos um futebol ancorado num conjunto de poderes que dominavam a parte económica, com os direitos televisivos, as arbitragens e a disciplina. São pessoas que desenvolveram uma teia de poder e influência brutal. As interferências do poder executivo não têm tido efeito", concluiu o dirigente, sem nunca falar em nomes.

7
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Liga NOS

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.