Participações da última jornada não devem ter consequências

Decisão do Conselho de Disciplina deve fazer jurisprudência

A decisão do Conselho de Disciplina (CD) em arquivar o auto aberto contra Eliseu por causa do lance com Diogo Viana deverá fazer jurisprudência para novos casos.

Por isso, o mais certo é que as últimas queixas do Sporting relativamente ao lateral-esquerdo do Benfica, por causa de três jogadas diante do Rio Ave, bem como relativamente a Pizzi, devido a um lance com Francisco Geraldes no mesmo jogo, acabem por 'morrer' na Comissão de Instrutores (CI).

O órgão da Liga, perante qualquer queixa apresentada, está obrigada a conduzir instrução sobre o tema. Mas o mais certo é que, ao contrário do que aconteceu no caso Eliseu/Diogo Viana, proponha o arquivamento destes casos. Tudo porque já sabe qual o entedimento do CD sobre situações de flagrante delito. E, tal como o ocorrido no Benfica-Belenenses, todos estes lances foram alvo de análise e julgamento da parte dos árbitros.

Em entrevista concedida este mês a Record, a presidente da CI, a docente Cláudia Viana, tinha referido que o órgão está "muito atento a todas as decisões do CD, sobretudo quando não há uma total coincidência de opiniões". "É um sinal importante que temos em conta num trabalho futuro", referiu.

Por Sérgio Krithinas
6
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Liga NOS

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.