Pedro Proença: «Não podemos exigir aos clubes sem lhes criar condições»

Presidente da Liga Portugal falou à margem do Casa Pia-Vilafranquense

• Foto: Fernando Ferreira

Pedro Proença não tem dúvidas de que a Liga NOS e a LigaPro estão no bom caminho em termos de qualidade e competitividade. O presidente da Liga Portugal falou à margem do Casa Pia-Vilafranquense, jogo da 2ª Liga que, curiosamente, coloca frente a frente duas equipas cujos problemas financeiros são do conhecimento público.

"A Liga Portugal não pode elevar o nível de exigência e depois não acompanhar o modelo de financiamento. Em 2015, quando chegámos, 50 por cento dos clubes da 2ª Liga tinham contratos de direitos televisivos. Atualmente todos têm. Há um acompanhamento e uma regeneração daquilo que é o posicionamento de uma nova competição, que é profissional. A Liga não pode fazer exigências aos clubes e depois não criar condições para que eles estejam neste grau de exigência. Há um processo de inclusão que os clubes têm seguido. O cumprimento salarial e esse tipo de exigências têm sido cumpridas pelos clubes", começou por dizer Proença à Sport TV, sublinhando, depois, a importância que a 2ª Liga tem tido no que respeita ao crescimento dos jogadores portugueses.

"A LigaPro aposta no jovem jogador português e isso vê-se pelo ressurgimento das equipas B. Agora até é pública a intenção do Sporting de criar uma equipa B. Estamos num ecossistema de alavancagem da nova 2ª Liga que aposta no jogador português. É a antecâmara da Liga NOS, onde do 1º lugar até ao 10º a diferença pontual é mínima e em três jornadas tudo pode mudar. Há uma cobertura televisiva dos nove jogos por jornada e estamos muitíssimo satisfeitos. Queremos mais e queremos exigir mais aos clubes, claro, se existirem condições", concluiu o dirigente, de 48 anos.

Por Pedro Ponte
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Liga NOS

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0