Pedro Proença: «O que se passou nos Açores é inacreditável»

Presidente da Liga e o facto de ter existido público num jogo do Campeonato de Portugal enquanto que o Santa Clara-Marítimo foi à porta fechada

Pedro Proença tem a expectativa de "num curto espaço de tempo e se a curva da Covid-19 não nos atraiçoar", contar com público nos estádios dos jogos de futebol profissional, enquanto ainda aguarda pela resposta do Governo ao projeto que a Liga apresentou nesse sentido.

"Por parte da Liga Portugal, tudo temos feito para ter adeptos nas bancadas. As nossas conversas com a DGS e o Governo vão nesse sentido. Temos sido muito ponderados neste processo de retoma. Percebemos que a evolução epidemiológica será o fator decisivo para que possamos ter adeptos nos estádios de futebol. É isso que temos trabalhado com o Governo e com a DGS e também pedindo que exista um critério de coerência e igualdade no tratamento das actividades. Com alguma tranquilidade apresentámos algum trabalho no que foram os processos de retoma das competições profissionais e a verdade é que da reunião de dia 14 não saíram as conclusões que nós queríamos. Aguardamos com expectativa a resposta do Governo ao projeto que a Liga apresentou, um projeto gradativo de integração dos adeptos no estádio. O que tem acontecido não nos tem tranquilizado, mas temos a expectativa que num curto espaço de tempo, se a curva do Covid-19 não nos atraiçoar, que teremos público nos estádios do futebol profissional", começou por dizer o presidente da Liga Portugal à TVI24.

Proença rejeitou também comparações entre o futebol e a Festa do Avante ou a recente celebração em Fátima, lembrando o sucedido na temporada passada: "As últimas dez jornadas da Liga do ano passado decorreram de forma exemplar. Pedimos ao Governo um plano de integração faseado, que eram testes que seriam feitos em jogos amigáveis, que contemplavam numa primeira fase mil adeptos num estádio da Luz. Qualquer comparação com a Festa do Avante ou o que vimos em Fátima, ou em espetaculos tauromáquicos é um absolutamente discriminatório em relação ao futebol."

Insólito nos Açores: Fontinhas-Estrela com lotação 'esgotada' e Santa Clara-Marítimo sem público
Proença criticou ainda a incongruência verificada este fim de semana nos Açores, em que o Fontinhas-Estrela da Amadora, do Campeonato de Portugal, contou com público, enquanto que o Santa Clara-Marítimo foi à porta fechada: "Aquilo que se passou este fim de semana nos Açores é absolutamente inacreditável. Tivemos um campeonato de competições não-profissionais onde foi dado acesso ao público e, na mesma ilha, o Santa Clara não pode ter público nas competições profissionais. Isto só poderá ter sido um lapso. Alguém de bom senso não pode aceitar isto."

Por Miguel Custódio
15
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Liga NOS

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.