Quatro clubes arriscam mais jogos à porta fechada

Comissão de Instrutores tem em mãos cinco processos devido a mau comportamento de adeptos

Há quatro clubes da Liga NOS que arriscam mais penas de jogos à porta fechada devido a mau comportamento dos respetivos adeptos. A informação consta do relatório divulgado esta quarta-feira pelo Conselho de Disciplina sobre o estado dos processos por decidir.

Neste momento, a Comissão de Instrutores (CI) da Liga tem em mãos cinco processos disciplinares relativos a alegadas infrações cometidas por seguidores. Todos eles estão ainda sob investigação e o entendimento quer da CI quer, depois do CD, pode ser diferente. Mas foram abertos por suspeitas de infrações que são todas puníveis com jogos à porta fechada.

Benfica, V. Setúbal, V. Guimarães (dois) e Feirense são os clubes que terão de responder. Os dois mais antigos são relativos à temporada 2016/17 e têm águias e sadinos como 'arguidos'.

No caso dos encarnados, o caso resulta de uma queixa apresentada pelo Sporting em abril de 2017. Os leões acusaram o rival de ter claques não registadas, considerando que isso implicava uma violação do artigo 118 do Regulamento Disciplinar (RD), que estabelece penas de 1 a 3 jogos de interdição para casos em que "os clubes deixem de cumprir os deveres que lhes são impostos pelos regulamentos e demais legislação desportiva aplicável de modo que dessa sua conduta resulte, ainda que não intencionalmente, a criação de uma situação de perigo para a segurança dos agentes desportivos ou dos espectadores de um jogo oficial".

Ainda mais antigo é o processo aberto ao V. Setúbal, que é acusado de ter sobrelotado o Estádio do Bonfim num jogo com o FC Porto, em outubro de 2016. Nestes casos, a pena pode ir também de 1 a três jogos à porta fechada.

O V. Guimarães responde por dois processos relativos à temporada passada. No jogo com o Benfica de novembro de 2017, os adeptos dos minhotos são acusados de atos racistas. Segundo o artigo 113 do Regulamento Disciplinar 2017/18, a pena para "os clubes que promovam, consintam ou tolerem a exibição de faixas, o cântico de slogans racistas ou, em geral, com quaisquer comportamentos que atentem contra a dignidade humana em função da raça, língua, religião ou origem étnica serão punidos com a sanção de realização de jogos à porta fechada a fixar entre o mínimo de 1 e o máximo de 3 jogos".

A infração de agressões sem reflexos no jogo, imputada ao Vitória no jogo com o FC Porto de 12 de maio deste ano, é também, no pior cenário, penalizada com pena de 1 a 3 jogos à porta fechada.

Já esta temporada, o Feirense também viu-lhe ser levantado um auto por comportamento incorreto e discriminatório dos seus adeptos no encontro frente ao Boavista. Se for aplicado o tal artigo 113 do Regulamento Disciplinar desta temporada, então o emblema de Santa Maria da Feira arrisca também jogar de 1 a 3 jogos à porta fechada.

Por Sérgio Krithinas
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Liga NOS

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.