Record

Tondela-Moreirense, 1-1: A aflição dos dois não deu para mais

O resultado aceita-se, mas deixa as duas equipas com a certeza de que têm um longo caminho pela frente

Micael provoca queda de Murillo
Tondela-Moreirense, 1-1: • Foto: NUNO ANDRÉ FERREIRA

Tondela e Moreirense tinham, à partida para este duelo, um único propósito: ganhar. Os motivos são fáceis de perceber. Com os últimos lugares ali tão perto, ninguém queria perder a oportunidade de conquistar três preciosos pontos na luta pela permanência. E no meio de tanta vontade, a qualidade acabou por não sair do balneário, o que levou a um jogo intenso, mas... muito mal jogado.

Consulte o direto do encontro

Estes foram, aliás, os ingredientes para um empate que não deixou ninguém feliz. OTondela pode lamentar os 45 minutos que deu de avanço aos cónegos, que tiveram em Iuri Medeiros e Rafael Martins os melhores elementos em campo. Aliás, foi com estes protagonistas que o primeiro golo aconteceu, após belo lance protagonizado na direita, pelo primeiro, que permitiu que Rafael Martins abrisse o marcador.

A reação dos tondelenses saiu do banco de suplentes. Vítor Paneira acertou nas escolhas que lançou após o intervalo - o 4x3x3 deu lugar a um 4x4x2, muito mais ambicioso -, com Romário Baldé em claro destaque. Oextremo, cedido pelo Benfica, foi o responsável por fazer a equipa acreditar na possibilidade de vencer, assinando o golo do empate logo no início da 2.ª parte, depois de uma transição rápida pelo corredor esquerdo.

Tal como se esperava, o empate acabou por ajudar a que as duas equipas acreditassem que podiam ganhar. Rafael Martins, aos 59’, e Bruno Nascimento, aos 70’, tiveram tudo para desfazer a igualdade, mas ambos falharam na hora certa. Oúltimo golpe nesta guerra foi dado por Kaká, central que foi expulso por entrada violenta sobre Palhinha. Depois disso, o Moreirense pressionou, mas sempre sem o engenho que era necessário.

ÁRBITRO

André Moreira (3) até estava a ser coerente no aspeto disciplinar. Mas com o jogo a chegar ao fim (83’), parece ter exagerado no vermelho direto ao central Kaká.

O HOMEM DO JOGO

Só após a entrada de Romário Baldé se acreditou em Tondela que a equipa podia vencer. Veloz e confiante, despertou os colegas.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Liga NOS

Notícias

Notícias Mais Vistas

M