João Pedro Sousa confiante para o jogo com o Benfica: «Estamos fortes e preparados»

Treinador do Famalicão quer começar a Liga NOS com o pé direito

• Foto: Facebook Famalicão

O treinador do Famalicão, João Pedro Sousa, garantiu esta quarta-feira que conta com o avançado Toni Martínez para o jogo com o Benfica, da primeira jornada da Liga NOS, marcado para esta sexta-feira. O jogador espanhol tem sido apontado como o próximo reforço do FC Porto, mas continua na formação famalicense.

"Claro que conto. O Toni é um excelente profissional e uma excelente pessoa. Foi sempre o Toni Martínez que nós conhecemos. Se eu optar por ele, vai estar pronto. Para nós é um jogador muito importante. Foi importante na época passada, é uma voz importante no balneário e está pronto a dar o máximo pelo Famalicão. Fez sempre isto e tenho a certeza que está focado no nosso presente e no nosso clube", garantiu o técnico.

Mesmo assim, João Pedro Sousa admitiu estar preparado para o perder em breve, "pela capacidade e pela qualidade que tem".

"Espero que não seja tão cedo, mas o Toni tem capacidade para jogar em qualquer clube em Portugal. Se não for esta época, será na próxima que vai representar outro clube. No entanto, quero é sublinhar que é um orgulho termos o Toni com este caráter e esta ambição. Conto com ele para jogar", disse.

Sobre o encontro com o Benfica, João Pedro Sousa garantiu que o objetivo é "começar da melhor forma o campeonato", apesar de realçar que "a pré-época foi atípica, reduzida e limitada por estas questões da pandemia", garantindo que os seus jogadores estão "preparados para dar boa resposta neste primeiro jogo",

"Estamos fortes e preparados. Contudo, ainda temos muito trabalho pela frente, precisamos de crescer e a acumular vitórias e resultados. Porém, a nossa prioridade é jogar bem. Se juntarmos com os resultados será ótimo, mas a prioridade é apresentar um jogo bom e com qualidade pois assim estamos mais preparados para vencer", assegurou.

Em relação ao onze a utilizar frente ao Benfica, João Pedro Sousa explicou que alguns jogadores que chegaram esta época ainda estão no processo de adaptação e que, para esses, será mais complicado começar já na máxima força.

"É natural que quem veio de fora, de outros países e de outros contextos, precise de um período de adaptação. Alguns estão preparados, outros nem tanto. Recebemos jogadores cujos campeonatos estavam parados desde março, para esses será mais difícil este início de época", referiu ainda.

O treinador do Famalicão garantiu também que não se sente pressionado com a eliminação do Benfica da Liga dos Campeões, e reconheceu "muita qualidade" ao adversário.

"Pressionado não, de todo. Para nós o início de campeonato vai ser complicado, fosse o Benfica ou outra equipa qualquer. Vamos precisar de tempo para estarmos ao melhor nível. Porém, ninguém nos vai tirar a ambição de querer ganhar. Ao Benfica reconhecemos muita qualidade e competência", frisou.

O treinador abordou ainda a questão dos estádios sem público, referindo que "é contranatura", ainda assim não se opõe à situação "enquanto houver mortos devido à doença".

"Como cidadão, preocupa-me os casos que se têm registado. Não gosto de falar da doença, pois não tenho competência sobre o que se está a passar. Eu gostava muito que houvesse público, é contranatura um jogo sem público, mas enquanto morrer gente no nosso país por esta doença, longe de mim dizer que se tem de fazer isto", finalizou.

O Famalicão recebe o Benfica, esta sexta-feira às 19 horas, num encontro que terá arbitragem de Luís Godinho.

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Famalicão

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.