Máquina de ozono no combate à Covid-19: projeto pioneiro apresentado na academia do Famalicão

Parceria que o clube minhoto realizou com a empresa famalicense MTEX

• Foto: Nuno Fonseca/Movephoto

A Academia de Futebol do Famalicão serviu de palco para o lançamento de um projeto pioneiro no combate à COVID-19 que resulta de uma parceria que o clube minhoto realizou com a empresa famalicense MTEX no sentido de dotar todas as instalações com dispositivos de desinfeção que permitem encarar a prática do futebol com a máxima segurança.

Este programa contempla, em específico, três unidades técnicas distintas, sendo que a principal novidade reside numa máquina de ozono que tem uma aparência semelhante e que também funciona um pouco à imagem de uma máquina de lavar roupa industrial, mas que é capaz de esterilizar a 100 por cento e em segurança todos os equipamentos utilizados na prática da modalidade, como são bolas, botas, vestuário ou material de apoio, num curto espaço de tempo.

Cada ciclo de purificação demora cerca de 20 minutos e o volume que cada aparelho pode desinfetar em cada um desses intervalos de tempo pode ser personalizado consoante as necessidades de cada entidade, seja ela um clube de futebol, uma escola, um hospital ou uma fábrica.

O preço da máquina de ozono, que está certificada pela Universidade de Saragoça e pela Universidade Católica,  está dependente da dimensão da mesma e varia entre 15 mil e 24 mil euros, na certeza que a MTEX já tem um projeto piloto em curso na empresa têxtil Salsa, além de outros exemplos implementados em escolas e lares em Espanha.

As outras duas unidades técnicas no combate à COVID-19 que também estão presentes nas instalações do Famalicão dizem respeito a purificadores de ar e dispensadores automáticos de gel desinfetante.

Os primeiros garantem a qualidade do ar num espaço que pode ir até 200 metros quadrados, ao passo que cada dispensador de gel, com capacidade para nove litros, está colocado à entrada de cada infraestrutura.

"Em função do contexto pandémico era necessário criar soluções para a prática do futebol em toda a segurança e este projeto é uma resposta a esses desafios", comentou Miguel Ribeiro, presidente da SAD famalicense, ao passo que Ricardo Costa, responsável máximo do clube, salientou a "a importância extrema deste projeto pioneiro": "Esta é uma solução inovadora. Uma referência a nível nacional e até internacional, mas também uma mensagem muito forte para todos os pais pela garantia de segurança disponibilizada aos jovens".

Por Pedro Malacó
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Famalicão

Notícias

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.