Miguel Ribeiro evita 'novelas' e não comenta dossiê Toni Martínez

Presidente da SAD do Famalicão fez ainda uma antevisão do jogo com o Benfica

• Foto: Foto: Luís Vieira/Movephoto

A poucos dias do início do campeonato, o Famalicão assinou uma parceria com a Suits Inc., loja de roupa que passará a vestir os elementos do staff do clube famalicense. Perante o acontecimento, Miguel Ribeiro, presidente da SAD do Famalicão, prestou declarações à imprensa, mas preferiu não comentar a possível transferência de Toni Martínez para o FC Porto.

"Estamos aqui numa apresentação importante para nós, temos mais uma marca de referência a associar-se à marca Famalicão. Nada é mais importante do que isso. Podem perguntar o que quiserem sobre as marcas parceiras do Famalicão, algo mais do que esse tema não tenho nada a dizer. Espero que a forma como o Famalicão potencia a paixão dos locais pelo clube da cidade seja o destaque e que as novelas e outros assuntos que não têm a mesma importância deste sejam destacados", explicou, não revelando ainda se o avançado espanhol será opção para o jogo com o Benfica.

Apontando baterias ao encontro da primeira jornada, o dirigente sublinhou que o facto de o Benfica ter perdido com o PAOK não tem qualquer influência na preparação da partida: "A eliminação da Liga dos Campeões é uma questão que só ao Benfica diz respeito, quanto a nós, pouco impacto poderá ter. Esperamos ganhar o próximo jogo. Estamos preparados, embora tenhamos tido uma pré-época atípica. Temos poucos jogadores no plantel que jogaram no último jogo do campeonato, frente ao Marítimo, e isso faz com que esta seja uma pré-época atípica. Para além disso, temos a situação da pandemia, mas isso é um handicap para todos e temos de saber viver com o problema. Temos a convicção absurda de que podemos ganhar todos os jogos. Eventualmente será absurda, mas acreditamos que não porque é a nossa convicção".

Miguel Ribeiro conclui dizendo que gostava de ter público nos estádios e traçando os objetivos do Famalicão para a temporada 2020/21. "Este crescimento do Famalicão está assente numa performance desportiva. Subimos de divisão, no ano passado tivemos uma performance assinalável na 1ª Liga e, este ano, o objetivo é manter este desenho. Queremos ter um jogo positivo, jogar sempre para ganhar e promover jogadores e o treinador. Temos o objetivo de manter a rota geral em que estávamos, não me pergunte se isso se vai traduzir no mesmo número de pontos ou no mesmo lugar na tabela classificativa. Isso é uma consequência natural do nosso trabalho", rematou.

Por Diogo Matos
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Famalicão

Notícias

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.