Cristóvão Norte: «Clube não é apenas aquilo que faz do ponto de vista desportivo»

Presidente da assembleia geral realça envolvimento social, por ocasião do 110.º aniversário

O Farense assinalou esta quarta-feira o seu 110.º aniversário com o hastear da bandeira, no pavilhão-sede, numa cerimónia que contou com a presença dos presidentes da assembleia geral e da direção, Cristóvão Norte e João Barão Rodrigues, respetivamente, e ainda de António Correia, vice-presidente da direção.

Os responsáveis do clube tinham programado para esta ocasião uma gala comemorativa, na qual seriam distinguidos os sócios com 75, 50 e 25 anos de filiação, mas a iniciativa foi adiada para data a indicar, devido à pandemia do coronavírus.

"Vivemos tempos difíceis e era nosso desejo celebrar com outro entusiasmo esta data marcante num clube com o historial, o prestígio e a grandeza do Farense mas as circunstâncias assim o impõem", referiu Cristóvão Norte, logo depois do hastear da bandeira, cerimónia transmitida pelos leões de Faro nas redes sociais. 

"O Farense é um clube que oferece o melhor que tem ao meio em que está inserido, promovendo a prática desportiva e formando pessoas com princípios e valores, que contribuem para uma comunidade mais forte e mais coesa", assinalou o líder da assembleia geral.

Para Cristóvão Norte "aquilo que um clube deve dar à sua comunidade, e no caso a Faro, ao Algarve e ao país, não é apenas o que faz do ponto de vista desportivo e a prova disso está no gesto do presidente João Barão Rodrigues, que doou 100 mil euros para a aquisição de material hospitalar destinado às tarefas de combate ao coronavírus, com o Farense a disponibilizar ainda o seu pavilhão para servir de apoio ao Centro Hospitalar Universitário do Algarve".

O líder da assembleia geral do Farense (deputado na Assembleia da República, eleito pelo PSD) considera que "momentos tão delicados como este que vivemos exigem que os valores e os princípios dos seres humanos sejam elevados à maior solidariedade e a nossa instituição acaba por viver hoje, pelos gestos e comportamentos revelados, um dos dias mais altos da sua história".

Cristóvão Norte salienta que o Farense "mobilizou todas as suas capacidades, vontades e energias, todo o seu saber e compreensão, para atender ás dificuldades que as sociedades farense, algarvia e nacional enfrentam, dando o seu modesto contributo para atenuar o sofrimento daqueles que estão doentes ou numa situação mais débil".

O dirigente do Farense promete "distinguir numa próxima oportunidade os sócios que atingiram datas marcantes da sua filiação clubística" e espera que "o nosso país ultrapasse esta tormenta, a fim de vermos um futuro sem nuvens, no qual queremos alcançar as alegrias desportivas que levaram à formação, há 110 anos, de uma instituição tão relevante como é o grande e nobre Sporting Clube Farense".

João Barão Rodrigues, presidente da direção, também usou da palavra, referindo que "apesar do contexto muito complicado provocado pelo coronavírus não quisemos deixar de assinalar, com uma breve cerimónia do hastear da bandeira, esta data tão importante na história deste enorme clube, que representa a nossa cidade e a região".

Por Armando Alves
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Farense

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.