Alex Telles aceita repto do título

Explicou e subscreveu a mensagem que o treinador passou em Alvalade, negando o tom de arrogância

• Foto: Movenotícias

A transmissão televisiva do recente clássico em Alvalade apanhou o momento em que, na habitual roda que os jogadores do FC Porto fazem no final dos jogos, Sérgio Conceição gritou: "Nós vamos ser campeões!" Apesar de o treinador ter salientado de seguida que, para isso acontecer, era necessário jogar com a qualidade de Alvalade, a verdade é que essa afirmação pode ter chegado ao público como uma demonstração de arrogância. Ontem, em entrevista ao Porto Canal, Alex Telles sublinhou as palavras do treinador, aceitou o repto que ele lançou e explicou detalhadamente o que foi dito naquele momento de grupo.

"Num jogo difícil, contra um adversário que luta por títulos, fomos lá, fomos superiores e praticámos um grande futebol. Só faltou a vitória, o golo. O que o Sérgio disse foi que, dessa forma que jogámos, iríamos ser campeões. Não é o mesmo que dizer que vamos ser campeões de qualquer jeito, é preciso sublinhar isso", começou por dizer o defesa, prosseguindo, depois, ainda orientado com as palavras do técnico: "Não é arrogância, não é dizer que vamos ser campeões e já está. Temos de trabalhar para isso. Mas se jogarmos com essa personalidade e caráter (de Alvalade), seremos campeões."

Posto isto, Alex Telles mostrou a sua faceta mais cautelosa, puxando o travão na euforia que este arranque prometedor está a causar nos adeptos. "É verdade que está a ser um início magnífico, mas não podemos dar um passo maior do que a perna", salientou, prosseguindo depois com o clima de harmonia que impera no balneário do FC Porto.

"Posso afirmar com quase 100 por cento de certeza que este grupo – grande parte já vem do ano passado –, é um dos melhores em que já trabalhei. Todos chegam ao Olival com alegria e a química fora do campo é importante. O Sérgio e a sua equipa técnica têm dado confiança a todos, incluindo àqueles que no ano passado estiveram emprestados, e o trabalho está aí. Estamos felizes e não queremos parar por aqui", prometeu para concluir, depois, com mais uma caso sintomático: "Mesmo quem não joga fica a apoiar os colegas."

Protagonismo a tempo inteiro

Desde que chegou ao FC Porto, Alex Telles só falhou quatro jogos, todos eles na época passada. Foram dois para cumprir castigo (um na Liga NOS e outro na Liga dos Campeões) e outros tantos por opção técnica (um na Taça CTT e outro no campeonato, para estar a 100% no jogo de apuramento para os ‘oitavos’ da Champions, frente ao Leicester). Nos que jogou foi sempre titular e só foi uma vez substituído, já esta temporada, frente ao Rio Ave.

"Saí por precaução, sabia que tinha jogos importantes a seguir (Portimonense e Monaco), estava 2-0, senti que o jogo estava controlado, mas não pedi para sair, disse apenas que estava muito cansado. Se não saísse poderia ter acontecido alguma lesão mais grave", explicou o lateral, provando, assim, que é jogador de tempo inteiro. "No início da carreira tinha muita vontade de atacar e regressava com intensidade. Aprendi a dosear o meu jogo, porque se fizesse isso não aguentava os 90 minutos", explicou.

De resto, outro jogo que falhou foi em Itália, frente à Juventus, depois de ter sido expulso na 1ª mão, no Dragão. Uma situação marcante que é tema de cada entrevista que Alex Telles dá. "Quando fui para casa nem consegui comer. Fechei-me no quarto e escrevi uma mensagem a pedir desculpa aos adeptos", recordou, salientando o apoio que eles têm dado a toda a equipa.

Por Nuno Barbosa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.