Alex Telles feito de gelo

Lateral firme contra o rol de maldições

• Foto: Movenotícias

A temperatura escaldante do Jamor não penetrou as veias bem isoladas de Alex Teles. Pelo seu sistema circulatório corria gelo quando foi chamado a converter um penálti do qual dependia o triunfo. O brasileiro esteve à altura da ocasião e quebrou a maldição dos maus resultados em casa do Belenenses e, ao mesmo tempo, mostrou que há uma solução para fazer com que os penáltis deixem de ser um suplício para os dragões.

A verdade é que o FC Porto não vivia uma situação similar desde 2009, tendo de decidir uma vitória a partir dos 11 metros em período de compensação. Foi contra o Nacional, a 4 de janeiro, que Lucho González teve a responsabilidade de, aos 90’+1, tentar quebrar a igualdade a duas bolas que imperava na Choupana. El Comandante disparou, bateu a continência e, depois, ainda deu para Hulk fixar o 4-2 final.

Na era Conceição, e olhando apenas para o campeonato, a conversão de Alex Telles permite tornar neutro um saldo que até agora era favorável ao desperdício. Em seis penáltis, três foram desaproveitados. O lateral-esquerdo tomou a batuta contra o Aves, em abril, e o treinador prolongou-lhe a primazia para 2018/19.

Por Vítor Pinto
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0