Record

Bazoer: Impaciência nos limites

Faltou equilíbrio no Wolfsburgo

Apesar de jogar nos sub-19 com apenas 16 anos, Bazoer já pensava mais acima, na equipa de reservas e no plantel principal do Ajax. A vontade de crescer rápido era uma das suas marcas distintivas. "Estreou-se pela equipa A com apenas 18 anos, mas para ele já foi tarde! Pela sua forma de pensar – ele é algo impaciente –, achava que já deveria estar nos sub-21... Chateava-se por não jogar mais acima. Tivemos de falar muito com ele, incutir-lhe hábitos de paciência", lembrou Gery Vink sobre um traço de personalidade que transpareceu para o exterior. "Penso que acabou por sair demasiado cedo para o estrangeiro. Não teve paciência suficiente. Continuar mais um ou dois anos mais no Ajax poderia ter sido muito positivo para ele. Houve uma altura em que não estava sempre a jogar, quando Peter Bosz era o treinador, e decidiu sair", recordou Mike Verweij.

Faltou equilíbrio no Wolfsburgo

Bazoer chega ao FC Porto depois de um ano e meio no Wolfsburgo, no qual não vingou. Além de um problema num joelho, Gery Vink aponta o contexto geral da equipa como motivo da sua passagem infeliz. "Eles perderam muitos jogos e os treinadores foram mudando, três em dois anos, acho eu. Assim era muito difícil consolidar-se", disse.
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas

M