César Boaventura: «FC Porto comprou BMW para oferecer a árbitro em Gaia»

Empresário acusa dragões e ainda Jorge Jesus

• Foto: Pedro Ferreira

César Boaventura garante que "nunca" tentou "corromper jogadores", alegando que estas acusações fazem parte de "uma estratégia montada por Sporting e FC Porto" para o atacar. O empresário vai mesmo mais longe e, além de se defender, lança graves acusações a Jorge Jesus, referindo saber que este tentou subornar o guardião Salin.

"Estive com o Salin pouco antes do jogo do Benfica com o Marítimo. Ele estava em final de contrato e estávamos a negociar para que ele passasse a ser representado pela nossa empresa. Num desses encontros, ele recebeu uma chamada e disse-me que era o Jorge Jesus a oferecer 150 mil euros para que não sofresse golos. O Salin, se tiver coragem, que me venha desmentir", salienta César Boaventura a Record. O nosso jornal tentou contactar o guarda-redes e treinador sobre esta denúncia, mas não obteve uma reação.

O representante garante que o Benfica "nunca" lhe "pediu nada" e sabe que é um alvo de leões e dragões, recebendo "ameaças constantes", mas diz não ter medo. "Sei de muita coisa e se me quiserem parar só se me matarem", realçou, contando que "o FC Porto está a ser investigado por dar, em 2003, um BMW 730 comprado em Gaia, a um árbitro".

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas