Sérgio Conceição e o elevado número de golos sofridos: «Algo de anormal está a acontecer»

Treinador do FC Porto assegura que o problema não é da defesa ou do guarda-redes, mas sim coletivo

• Foto: FC Porto

Sérgio Conceição garante que o FC Porto já focado na conquista dos três pontos no jogo de amanhã com o Marselha (20h00), para a Liga dos Campeões. O treinador espera um jogo complicado frente à equipa treinada por Villas-Boas, que ainda não pontuou nem marcou golos nesta edição da prova. O técnico dos dragões - que tem Pepe em dúvida para a partida de amanhã - falou também do elevado número de golos sofridos até ao momento.  

Marselha sem vitórias e sem golos marcados na Champions
"O Marselha está num contexto competitivo acima da Liga portuguesa. Esta semana teve oportunidade de preparar o jogo com mais tempo. Tem um treinador que ganhou a Liga Europa, ganhou títulos, tem um plantel com jogadores que fazem parte das seleções, incluindo a francesa. Vamos apanhar um adversário difícil e não nos enganamos com esses números. Sabemos o que vamos encontrar e o que temos de fazer para ganhar o jogo."

Jornais escreveram que no treino de sábado pediu mais atitude
"Pergunte aos informadores desses jornais, pergunte-lhe em que se basearam! Eu não falei depois do jogo com Paços de Ferreira, eu falo todos os dias no balneário. São coisas que já não valorizo. Siga, próxima."

Utilização de Taremi
"Não tem nada a ver com comportamento. Nem com falta de aplicação no treino ou disciplina. É um jogador super-dedicado, está num período de adaptação mas se calhar é dos um mais utilizados. Não é por petições públicas que vou meter um ou outro jogador. Escolho pelo momento e pelo que pode dar à equipa em termos de dinâmica de jogo."

Responsabilidade dos jogadores nas derrotas
"Tenho um grupo de trabalho que percebe quando o desempenho é bom ou quando não é tão bom. Percebem o que correu mal, podem opinar sobre o que correu mal e eu promovo isso no balneário. Mas alguns jornais sabem o que são as conversas no balneário, informem-se com eles."

Como se muda o chip emocional
"Quando falei do chip não é só um, são 25 chips, incluindo a equipa técnica. Os jogos são preparados ao pormenor, olhando para o adversário, para as suas individualidades, como funciona o coletivo. E há depois o que queremos para o jogo. Acho que é conveniente que quando se muda de uma competição para a outra mudar-se esse chip, mas de uma forma natural. Um jogo é um jogo, as equipas são obviamente diferentes, mas a preparação, o nosso rigor é exatamente o mesmo."

Equipa do Marselha
"Já teve a oportunidade de começar com uma estrutura tática diferente três vezes. Estamos preparados para essas diferentes situações, olhando também para as individualidades do Marselha e perceber que dinâmicas nesses diferentes esquemas táticos. As individualidades andam à volta de 13/14 ou 15 jogadores diferentes. Não sabemos se vêm aqui na expectativa ou se serão uma equipa mais pressionante. Cabe-nos estar preparados para esses cenários."

Fc Porto tem 12 golos sofridos em 8 jogos 
"Não é um problema do sector defensivo ou do guarda-redes, é um problema de toda a equipa. Conseguimos identificar o porquê desses golos. Há também as situações, como com o Sp. Braga ou o Paços de Ferreira, em que o primeiro remate à baliza é golo e isso dá conforto aos adversários. Mas às vezes basta um jogador não cumprir, estar mal posicionado, ocupar mal o espaço, não reagir em relação à perda... Mas isso está identificado. Todas as equipas que treinei, que não eram de nomeada como o FC Porto, eram consistentes defensivamente. Algo de anormal está a acontecer, mas estamos atentos a isso." 

Impacto do André Villas-Boas no FC Porto
"Obviamente é grande. Temos de olhar para o momento em que o André esteve aqui, nos chamados anos dourados em termos de estabilidade financeira e de qualidade do plantel. Mas há treinadores que tiveram essa estabilidade e qualidade, que não conseguiram ganhar e ele conseguiu. É reconhecido por toda a gente pelo trabalho que fez aqui."

Marselha
"Tenho um respeito muito grande pelo Marselha e pelas outras equipas fracesas, que são muito bem organizadas. É um clube que com certeza nos vai exigir muito trabalho, independentemente da situação pouco feliz por que passa, mas cada jogo tem a sua história e eles vão entrar para este jogo percebendo que têm de pontuar para terem aspirações de passar à próxima fase. Vamos fazer tudo para ganhar."

Por Record
19
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.