Dragões voltam a criticar árbitro e falam em "Liga Rui Costa"

Queixam-se de "cinco pontos subtraídos no espaço de um mês"

Rui Costa
Rui Costa • Foto: Joana Sousa

O FC Porto voltou esta terça-feira a lançar muitas críticas a Rui Costa, árbitro que dirigiu no domingo o jogo dos dragões com o Arouca, da 21.ª jornada da Liga NOS, que os portistas perderam por 2-1.

Quando começa a preparar a visita de sexta-feira ao Benfica, jogo da 22.ª jornada, "decisivo para as contas da Liga", o FC Porto insiste, na sua newsletter diária, que "a situação [seis pontos de distância para Benfica e Sporting] poderia ser bem diferente se o árbitro Rui Costa não tivesse subtraído cinco pontos ao FC Porto no espaço de um mês".

"Tanto prejuízo em tão pouco tempo deve ser recorde mundial e, desta forma, a Liga 2015/16 arrisca-se a ser conhecida como a Liga Rui Costa, tal como o Campeonato de 1958/59 é indissociável do nome de Inocêncio Calabote", refere o clube.

Um dia depois de ter falado de "coincidências familiares" na sequência do trabalho do árbitro da Associação de Futebol do Porto, o FC Porto acusa Rui Costa de ter subtraído ao clube cinco pontos "no espaço de um mês".

"Primeiro no jogo frente ao Rio Ave [1-1], em que perdoou um penálti aos forasteiros; anteontem [domingo], frente ao Arouca [1-2], foi o que se sabe e não vale a pena relembrar um lance que está bem fresco na memória de todos", pode ler-se na 'newsletter', em referência ao golo invalidado ao argelino Brahimi na segunda parte.

Na newsletter de segunda-feira, o FC Porto abordou o vínculo familiar entre Rui Costa e Paulo Costa (irmão), membro do Conselho de Arbitragem (CA) da Federação Portuguesa de Futebol (FPF), bem como o facto de um dos adjuntos do treinador do Arouca, Lito Vidigal, ser filho do presidente do CA, Vítor Pereira.


Por Lusa
42
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.