Record

Falha do VAR cria revolta nos conquistadores

Esteve indisponível

• Foto: MoveNotícias
A primeira parte do duelo entre FC Porto e Vitória ficou manchada por dois lances polémicos, que deixaram o banco visitante em polvorosa. O primeiro, ao minuto 40, envolveu Otávio e João Carlos Teixeira na área do FC Porto e motivou pedidos de penálti. O segundo, em contrapartida, resultou no segundo golo portista, apontado por André Pereira aos 43 minutos e obtido em posição irregular. Em ambos os lances, tanto Fábio Veríssimo como o VAR nada assinalaram.

No entanto, a inação do Vídeo-árbitro resultou de uma falha técnica que originou um apagão de som e imagem na Cidade do Futebol. Fonte do Conselho de Arbitragem confirmou a Record essa informação, apontando que a avaria ocorreu entre os 15 e os 45 minutos de jogo.

Júlio Mendes crítico

Após o fim do jogo, Júlio Mendes adotou um discurso crítico. "Isto não é nada contra o FC Porto. Queremos estar no futebol de uma forma positiva e contribuir para a verdade desportiva. E vamos continuar a fazê-lo sempre que alguma parte da equipa de arbitragem, seja VAR ou árbitro de campo, não estiver de acordo com a competência que tem de existir. O nosso grupo está de parabéns porque acreditou até ao fim", disse o presidente do V. Guimarães.

À saída para o intervalo, Flávio Meireles e Armando Marques, responsáveis vitorianos, foram expulsos por protestos.
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas

M