FC Porto acusa: «A verdade desportiva desta Liga Salazar está inquinada»

Duras críticas à arbitragem do jogo com o Feirense

FC Porto ficou a reclamar outro penálti já nos descontos

O FC Porto voltou esta segunda-feira a deixar duras críticas à arbitragem, sublinhando que continua a ser "vítima de um número infindável de grandes penalidades por assinalar". No 'Dragões Diário' desta segunda-feira, os azuis e brancos vão mais longe e falam de uma "Liga Salazar inquinada".

"Não há outra forma de o dizer: parece gozo. Jogo após jogo, lance após lance, o FC Porto continua a ser vítima de um número infindável de grandes penalidades por assinalar. Ontem foram mais duas, como pode comprovar aqui. A verdade desportiva desta Liga Salazar está inquinada, tantos os pontos subtraídos à nossa equipa. E o que verdadeiramente ofende - sim, ofende - é ver, como ontem, 42 faltas assinaladas, mas quando acontecem dentro da área o apito fica calado. A grande penaliade sobre Otávio é tão visível, tão visível, o árbitro Rui Costa estava bem colocado, com visão ampla para o lance, que é muito difícil compreender porque razão não apitou", pode ler-se na newsletter do clube.

Confira aqui a análise de Marco Ferreira aos casos do jogo: dois penáltis por assinalar

E continua: "Esta sucessão de erros criam ansiedade na equipa, diminuem o rendimento dos jogadores, que sentem que lutam contra forças que vão muito além do adversário. O árbitro Rui Costa já na época passada veio duas vezes ao Dragão tirar pontos ao FC Porto, com o Rio Ave e com o Arouca. No curto espaço de um mês ficou com cinco pontos que deviam ser nossos e agora regressa para fazer esta exibição, danosa para o futebol e, essencialmente, para a verdade".
FC Porto pediu novo penálti neste lance

Por Sofia Lobato
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0