FC Porto revela troca de emails entre o árbitro João Pinheiro e o delegado Nuno Cabral

Juiz bracarense quis recorrer de uma nota e mensagem terá chegado a Paulo Gonçalves

• Foto: Miguel Barreira

Francisco J. Marques, diretor de comunicação e informação do FC Porto, revelou nova série de emails, através dos quais acusa Nuno Cabral, que alegadamente terá utilizado, através de um segundo endereço de email, o alter ego 'Eva Mendes', de ser o "intermediário" entre o árbitro João Pinheiro e o Benfica.

"No dia 19 de fevereiro de 2016, a Eva Mendes, que pelo nome só conheço a atriz norte-americana - enviou um email para o Paulo Gonçalves, sem texto e com um anexo. Era o relatório de observação do árbitro João Pinheiro no jogo Moreirense-Belenenses. Terminou com o resultado 3-2 para o Belenenses e o árbitro recebeu uma nota insatisfatória, de 2.3. Este interesse da Eva Mendes pela arbitragem portuguesa é estranho...", refere Francisco J. Marques, dando a conhecer depois nova troca de correspondência.

"A consulta de outros emails permite construir melhor as coisas. A 23 de março, o sr. árbitro João Pinheiro envia para o Nuno Cabral, o 'menino querido', um outro email. Era o recurso à comissão de análise, da tal nota de João Pinheiro, que queria ver um 3.4., a uma décima do 'muito bom'. Depois, o Nuno Cabral envia isso para a Eva Mendes, que por sua vez reencaminha para o Paulo Gonçalves novamente. A Comissão de Análise, na sua decisão final, diz que "decidiu por unanimidade que a nota deve manter-se em 2,3", prossegue.

"O que é isto da Eva Mendes? É um alter ego do Nuno Cabral, que tem um segundo mail cujo nome é Eva Mendes. Isto daria para rir não fosse o caso do Nuno Cabral não ser um intermediário entre o João pinheiro e o Benfica. E não é o único caso, há mais. Como é que é possível que um arbitro da 1.ª Liga esteja a utilizar o sr. Nuno Cabral como um intermediário?

"Uma coisa destas é admissível? Vao continuar a fingir que estas coisas não existem? O árbitro João Pinheiro não devia dizer algo publicamente? Se calhar até pode ter uma razão qualquer... Agora, o silêncio é uma confirmação de práticas condenáveis. A FPF e as autoridades não podem continuar de braços cruzados", remata.

Por Ricardo Granada
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.