Felipe e Brahimi na mira de clubes italianos

Inter e Juventus observaram a dupla no clássico com o Benfica

• Foto: Manuel Araújo/Arquivo

Um espião do Inter Milão esteve no Estádio da Luz a assistir ao clássico de sábado passado com um objetivo claro: observar em pormenor o desempenho do central portista Felipe, sem perder de vista o comportamento de Nelson Semedo, outra velha 'paixão' dos responsáveis 'nerazzurri', revela o jornal italiano 'Tuttosport'.

O clube que, no último verão, pagou 45 milhões de euros, pelo internacional português João Mário não foi, todavia, o único gigante do futebol europeu a enviar emissários a Lisboa, para verem em ação os jogadores mais apetecíveis dos dois primeiros classificados da Liga NOS. Arsenal, Chelsea, Barcelona, Liverpool, Manchester United e PSG também estiveram atentos à atuação do central azul e branco, enquanto Génova e Juventus terão direcionado mais as suas atenções para o extremo Brahimi.

Numa altura em o mercado de transferências se encontra encerrado, as principais equipas do futebol europeus desmultiplicam-se em missões de observação, na perspetiva de começarem já a 'montar' os planteis da próxima temporada. Meia Europa está atenta a Felipe e, apesar da clásusula de rescisão de 50 milhões de euros inscrita no seu contrato, o central brasileiro - tal como o extremo argelino - poderá não começar a época 2017/18 no Dragão.

Esta parece ser, pelo menos, a convicção da imprensa transalpina, que associa a eventual contratação, pelo Inter Milão, do central portista e do lateral benfiquista ao processo de restruturação pelo qual o clube vai passar - sob a égide dos novos proprietários, os chineses do Suning -, com vista ao cumprimento das regras de 'fairplay' financeiro da UEFA.  

Por João Lopes
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.