Fernando Madureira: «Não cantei. E mesmo que tivesse cantado não era motivo para isto»

Líder dos Super Dragões reage a Record ao castigo de 6 meses imposto pelo IPDJ

A carregar o vídeo ...
Super Dragões cantam "Quem me dera que o avião da Chapecoense fosse do Benfica"

"Tenho 20 dias úteis para recorrer e vou fazê-lo. O castigo tem efeitos suspensivos", garantiu Fernando Madureira a Record, depois de se ter conhecido o castigo imposto pelo Instituto Português do Desporto e da Juventude (IPDJ), que o impede de frequentar recintos desportivos por seis meses, além de ter de pagar uma multa de 2.600 euros.

A pena surge na sequência do cântico entoado pelos Super Dragões, no decorrer de um jogo de andebol e em forma de ataque ao Benfica, mas com referências ao avião da Chapecoense.

"No vídeo do Record vê-se que não estou a cantar. Isto foi feito para me ferir enquanto líder do maior grupo de apoio do FC Porto, mas a pena tem de ser anulada, porque não cantei. Mesmo que tivesse cantado não era motivo para isto. Todas as semanas há cânticos de uns clubes contra os outros e, se todos fossem punidos como eu, esvaziavam os estádios", defendeu-se, já depois de os Super Dragões terem emitido um comunicado, onde falam de uma "medida inédita, absurda e sem qualquer fundamento legal", e no qual ameaçam deixar de "colaborar ativamente com forças de segurança."

Por Nuno Barbosa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.