Fernando Madureira: «Não vamos pôr em causa a nossa saúde, nem a de ninguém»

Chefe da claque Super Dragões explicou como vai apoiar a equipa em Famalicão

• Foto: José Gageiro/Movephoto

Fernando Madureira, chefe da claque afeta ao FC Porto Super Dragões, explicou como é que o grupo de adeptos vai apoiar a equipa na visita ao reduto do Famalicão, esta quarta-feira.

"Como sempre dissemos e fizemos iremos respeitar e cumprir todas as regras da Direção Geral de Saúde (DGS), as ordens da polícia e as indicações do Governo. Não vamos para causar incómodo, nem colocar em causa a saúde de ninguém. Vamos para apoiar o clube a cumprir as normas, utilizando máscaras e desinfetando as mãos com álcool em gel", começou por referir aos microfones da SIC Notícias.

Madureira que estava no estádio do Canelas 2010 também referiu qual vai ser o plano adotado. "Vamos ser cerca de 200 ou 300, mas espalhados, cumprindo as regras de distanciamento social, não vamos pôr em causa a nossa saúde, nem a de ninguém", destacou.

Já quando confrontado com a hipótese de o cenário que pretendem criar, poder ser um factor que leve ao cancelamento do campeonato, o chefe dos Super Dragões revelou: "Não é o nosso objetivo, nem de ninguém. Queremos que a Liga termine e não vai ser por nós que isso não vai acontecer, porque vamos cumprir todas as regras."

O apoio vai ser efetuado na área circundante ao Estádio Municipal de Famalicão, e Madureira sabe que vai ser diferente, mas acrescenta que a claque está disposta a fazer o sacrifício.

"Vai ser difícil, mas a ocasião e altura assim o exige. Mesmo sem ver o jogo, podemos acompanhar pelo rádio e ver no telemóvel, é uma forma de apoiar a equipa", salientou.

O chefe da claque afeta aos azuis e brancos ainda revelou que se reuniu com o FC Porto e com a polícia. "O FC Porto estava preocupado, mas fomos a uma reunião e explicamos tudo. Também o spotters (polícias) questionaram e nós explicamos tudo o que vamos fazer e fomos ouvidos, sem problemas", referiu e sobre se recebeu alguma indicação do clube acrescentou: "A única coisa que pedem é que respeitemos as normas de segurança e é isso que vamos fazer, respeitar as regras impostas pela DGS."

Por Luís Magalhães
10
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0