Francisco J. Marques fala em "armadilha direcionada para a caixa de Pedro Guerra"

Diretor de comunicação do FC Porto aborda novos desenvolvimentos do caso dos emails

Francisco J. Marques, diretor de comunicação do FC Porto, comentou esta terça-feira no programa 'Universo Porto da Bancada' os últimos desenvolvimentos sobre o famigerado caso dos 'emails', voltando a referir por algumas vezes o nome do comentador Pedro Guerra.

"Quem está a receber cartas foi porque fez download de um site aparentemente disponibilizado pelo próprio Benfica. Quando se faz a importação dos ficheiros para o Outlook, o programa automaticamente envia um mail para a morada de Pedro Guerra. Qualquer pessoa com conhecimentos podia fazer isso e fazer disparar esse mail sem o Benfica ter responsabilidade. Só que a partir do momento em que envia as cartas, assume que fez isso de forma premeditada para obter os endereços de pessoas que tivessem acedidos aos emails", disparou Francisco J. Marques.

O diretor de comunicação dos dragões fala numa "situação invulgar". "Tudo indica que terá sido uma empresa especializada que disponilizou os mesmos mails do Benfica pondo lá essa armadilha, o envio de um email com os dados. Estamos perante uma situação invulgar, que é o próprio Benfica estar a disponibilizar os mails. Sendo assim, não há razão nenhuma para estar a queixar-se do que quer que seja. Então anda a queixar-se que andam a divulgar correspondência privada sua e depois é o próprio Benfica, ou alguém a seu mando, que o faz? É muito questionável esta prática. Tenho sérias dúvidas, de resto, que quem recebeu a carta tenha a temer o que quer que seja. Não é crime que deva preocupar."

Francisco J. Marques disse ainda que tudo não passa... de uma armadilha, que inclusive afetou muitos benfiquistas. "Ao contrário do que disse o advogado do Benfica, João Correia, aquilo não é nenhum recibo de leitura. Aquilo é um email enviado da pessoa que fez o download para o Pedro Guerra sem conhecimento da pessoa. É uma armadilha direcionada para a caixa de correio de Pedro Guerra. O Benfica não é autoridade nenhuma para a andar a averiguar quem fez ou não download dos emails. Não é permitido fazer justiça pelas próprias mãos. Há que esperar que as autoridades atuem. Se têm razão de queixa, que se dirijam aos locais próprios. O Benfica age como se fosse um Estado dentro do próprio Estado. Resolve fazer esta armadilha e ainda se acha no direito de mandar cartas para empresas. Isto é uma prática que demonstra bem, e está em linha, com tudo o que o Benfica tem feito e tem sido revelado. É o comportamento padrão do Benfica, agir à margem do que diz a lei. Não é legítima defesa, isso é recorrer às autoridades, não fazer justiça pelas próprias mãos com ameaças a cidadãos. E de certeza que estão nesse lote muitos benfiquistas."

Por Vítor Pinto
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.