Francisco J. Marques: «Inspeção no aeroporto foi a resposta do Estado português»

Diretor de comunicação comenta atraso na partida da comitiva do FC Porto para Marselha

• Foto: Ricardo Junior

Francisco J. Marques considerou na noite desta terça-feira que a inspeção da Autoridade Nacional de Aviação Civil (ANAC) à zona VIP do Aeroporto Francisco Sá Carneiro, durante a partida da comitiva do FC Porto para Marselha, uma "resposta do Estado português" à forma como Pinto da Costa tem "liderado" as críticas à maneira "como o futebol tem sido tratado" na atual crise pandémica.

"Uma situação muito infeliz da ANAC. Quando uma equipa de alto nível e de alta competição vai jogar, como é o FC Porto na Champions, o clube paga para ter um acesso VIP no aeroporto. Qual o objetivo? Que os jogadores, que são quem vai disputar o jogo, possam ser o menos perturbados possível. Estiveram mais de uma hora de pé, porque uns senhores quaisquer resolveram escolher aquele voo, um voo charter, apenas com a equipa, médicos e staff, uma comitiva reduzida. O que é que fizeram? Andaram a ver se os saquinhos onde estão os perfumes estavam bem. Uma entrada que dura um minuto por pessoa passou a durar 10 minutos. Estas coisas só acontecem com o FC Porto, isto tem uma razão de ser específica: todos sabem como o presidente Pinto da Costa tem liderado contra este ataque ao futebol às custas da pandemia, esta é a resposta do Estado português, isto já aconteceu em variadíssimas circunstâncias", referiu, no Porto Canal.

Para o diretor de comunicação portista, a ação deveria motivar uma explicação por parte do executivo liderado por António Costa. "O FC Porto é a equipa que melhor respresenta o futebol português na Europa, mas em Portugal há quem tente complicar a vida ao FC Porto. Estes comportamentos são desnecessários e condenáveis. Se o Sr. Ministro que tutela a ANAC se mantiver calado, é porque tem culpas no cartório. Se o Sr. Ministro achar que é indigno uma equipa portuguesa que vai representar Portugal estar mais de uma hora à espera em pé, então vamos tirar as nossas conclusões", disse, adicionando o Estado à 'lista de inimigos' do FC Porto: "Já aconteceu a todos entrar num avião e não poder descolar à hora, por culpa de condições meteorológicas ou algo do género. Mas aguarda-se sentadinho, no avião, descansado. Neste caso está a decorrer uma operação de autitoria... É mesmo contra tudo e contra todos. Ao FC Porto, as vitórias custam mesmo muito. É uma pena ter que defrontar os adversários e ainda ter que lutar contra o Estado."

Por Record
82
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.