Francisco J. Marques: «Ricardo Costa é o assessor jurídico do Benfica»

Diretor de comunicação do FC Porto com novas acusações

• Foto: Luís Vieira

O diretor de comunicação do FC Porto, Francisco J. Marques, acusou Ricardo Costa, ex-presidente da Comissão Disciplinar da Liga, de ter sido "assessor jurídico da SAD do Benfica". Para tal, baseou-se em alegados emails trocados entre Paulo Gonçalves, atual assessor jurídico das águias, e Ricardo Costa, sob a forma de pseudónimos e "endereços de email alternativos".

"A partir de 2010 começa a haver uma troca de emails entre o email alternativo de Paulo Gonçalves, um tal de slbenficaPG@ qualquer coisa, com um endereço regressoaopassado@ qualquer coisa. Nesta extensa troca de emails, fazem questão de manter o anonimato, nunca se tratam pelo nome. Os assuntos são de cariz jurídico-disciplinar mas não é possivel chegar a perceber quem é o regresssoaopassado, porque as pessoas são cuidadosas e não se identificam", começou por dizer Francisco J. Marques, recordando um artigo de Record de 26 de outubro de 2010, em que Ricardo Costa fala dos cenários para o Benfica em caso de faltar a um clássico no Dragão, para identificar o antigo dirigente da Liga.

"Nesse dia, o Paulo Gonçalves reenvia do tal SLBenficaPG@ qualquer coisa ao regressoaopassado@ a dizer: 'meu bom amigo, (...) O artigo de ontem do Record sobre as faltas de comparência é muito bom. E caiu bem aqui, como uma bomba na constituição. O que dizia o Record nesse dia? 'Estar ou não estar no jogo eis a questão, os cenários que se colocam caso o Benfica falte ao clássico do Dragão, com parecer de Ricardo Costa'. A conclusão é de que Ricardo Costa tem esta quantidade enorme de emails trocados com Paulo Gonçalves. Ricardo Costa é 'o' assessor jurídico da SAD do Benfica, presta serviço ao Benfica e já tinha prestado antes."

Apito Final e "plano" de Vieira

Neste sentido, o diretor de comunicação do FC Porto enquadrou esse dado no "plano de Luís Filipe Vieira que dizia ser importante ter pessoas na Liga" e rematando: "Cai por terra a tese de que o Apito Final, em que FC Porto foi condenado à perda de seis pontos, foi justa e independente. Foi de alguém que estava ao serviço do Benfica. (...) Ricardo Costa queria transformar o 5-0 sobre o Benfica em derrota por 0-3 porque alguém atirou umas bolitas de golfe que não fizeram qualquer dano ao guarda-redes Roberto..."

Por Vítor Pinto e João Socorro Viegas
70
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.