Francisco J. Marques: «Título não pode ser decidido pelos árbitros»

Deixou apelo para que haja “equidade até ao final do campeonato”

• Foto: MOVENOTICIAS

As queixas em relação às arbitragens continuam na ordem do dia e os dragões, através do programa ‘Universo Porto da Bancada’, do Porto Canal, voltaram a manifestar a sua preocupação.

"Tento sempre ter compreensão pelos erros das equipas de arbitragem. O problema não é a existência de erros, mas sim um padrão de erros em prejuízo do FC Porto. São demasiados jogos consecutivos onde é raro não haver falhas grosseiras contra o FC Porto. Como disse e bem o Sérgio Conceição, o VAR parece que não existe para nós, particularmente quando pode ser mais decisivo, com o jogo empatado ou com um golo de vantagem. É estranho que uma equipa que joga ao ataque, como o FC Porto, nunca tenha tido um penálti nessas circunstâncias. E houve casos para isso. Demasiados", lamentou o diretor de comunicação portista, Francisco J. Marques.

Com a temporada a entrar na fase das decisões, o emblema azul e branco lança um alerta através do seu porta-voz. "O que é preocupante é sentir este padrão quando estamos a chegar ao último terço da competição. Não podem ser os árbitros a decidir o campeonato. Têm de ser as equipas, pelo seu valor. Se até ao momento o campeonato tivesse decorrido com equilíbrio e equidade, o FC Porto estaria destacado na frente. Não está. Oxalá seja campeão, dado que isso será fruto do esforço e mérito de todas as pessoas que trabalham no clube, mas isso tem tido um preço muito alto. Faço um apelo para que as coisas entrem na normalidade até final do campeonato", sublinhou.

Afastamento

Marques exigiu ainda a demissão do presidente do Conselho de Disciplina da FPF, José Manuel Meirim, pela diferença na análise de casos que deram brado nas últimas semanas. "A responsabilidade de Sérgio Conceição ter sido punido por danificar o banco, e Coentrão não, foi de Meirim. Isto depois do delegado da Liga ter escrito a mesma coisa. Não pode ficar tudo bem. Do ponto de vista ético e moral, não seria o comportamento correto pedir a demissão? Se quisesse assumir a responsabilidade até ao fim, tinha-o feito", disse.

Por Vítor Pinto
16
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.