J. Marques e as suspeitas sobre o Benfica: «Não vejo outra consequência que não a despromoção»

Diretor de comunicação do FC Porto pediu intervenção das autoridades desportivas

• Foto: Ricardo Jr

Francisco J. Marques abordou, no programa Universo Porto - da Bancada, o caso Cássio e as acusações do guardião a César Boaventura, referindo que este é mais um caso em torno das águias que precisa de ser investigado.

"O Cássio foi ouvido em Lisboa, no caso de aliciamento, por três pessoas, uma das quais uma procuradora de uma equipa especial designada para investigar os casos no futebol português, e foi questionado se tinha algo contra o César Boaventura e contra o Paulo Gonçalves. Ou seja, o Paulo Gonçalves também está a ser investigado nisto. Acho perfeitamente natural que seja perguntado se conhece o Paulo Gonçalves. O que me surpreende é que não seja questionado o Cássio se conhece e tem algo contra o Luís FIlipe Vieira. Isto é o Benfica", começou por dizer, voltando a apontar que César Boaventura "estava mandatado pelo Benfica".

"O César Boaventura quando oferece 60 mil euros porque precisa que ele perca com o Benfica está mandatado pelo Benfica e a trabalhar para o Benfica. Isto é muito grave. Isto é uma prova da adulteração da verdade desportiva que o Benfica trouxe. O tetracampeonato está repleto destas coisas. Há o caso do Marítimo e há muitas outras suspeitas. Uma coisa é certa: há dois jogadores que, perante as autoridades, confirmam tentativas de aliciamento. Ficamos à espera de uma reação séria do Benfica, das pessoas que puseram o nome do Benfica na lama e ficamos à espera que as autoridades desportivas deixem de fingir que não se passa nada e atuem", apelou, apontando aquela que, no seu entender, tem de ser a consequência final.

"Isto tem que ter consequências sérias e não vejo outra que não seja a despromoção do Benfica. Paralelamente temos a notícia do Expresso que desapareceu um volume de uma investigação, mas a nós interessa-nos o envolvimento do Benfica e a ligação ao César Boaventura. A ligação é conhecida, aquelas conversas são conhecidas, as indicações que o Luís FIlipe Vieira lhe deu são conhecidas. E depois temos toda a informação de que o César Boaventura se apresentava aos jogadores do Rio Ave como estando mandatado pelo Benfica. As peças batem todas certas. As autoridades desportivas têm facilidade em chamar os jogadores. Chegou a altura de agir", asseverou, antes de reiterar este pedido.

"Há muita gente que segue as competições de futebol e é preocupante que haja jogadores a dizer isto. Estamos a falar de declarações prestadas perante autoridades judiciais, sob juramento. E vamos fingir que isto não aconteceu? Não estamos a falar de uma coisa que já se tivesse falado. O Cássio foi a Lisboa propositadamente pela equipa especial para investigar os casos do futebol. vamos continuar a enfiar a cabeça na areia. Vamos pedir justiça e pedir que se aja. Quem é que nos garante que não esteja a acontecer isto neste momento? Se as autoridades do futebol não condenam, corremos o risco de isto se normalizar", concluiu.

Por Pedro Morais
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.