Record

Jankauskas: «FC Porto apresentou contrato muito claro»

LITUANO EXPLICOU OPÇÃO PELAS ANTAS

Edgaras Jankauskas está "muito contente" com a opção que tomou de assinar pelo FC Porto. Mesmo tratando-se de um detalhe, importa esclarecer que o contrato será mesmo por quatro temporadas, e não cinco como escrevemos na edição de ontem. Para além da verba em dinheiro que os dragões terão de pagar à Real Sociedad, deverão ainda ser realizados dois jogos particulares, cujo agendamento estará dependente da disponibilidade de datas de ambos os clubes.

O jogador, esse, não deixou de elogiar a rapidez da acção azul e branca, que lhe colocou factos concretos na mesa. Esse factor impressionou-o, o que, aliado às boas condições contratuais oferecidas, levou o lituano a decidir-se pelo FC Porto e a disponibilizar-se para pressionar a Real Sociedad no sentido de que a transferência ficasse arrumada rapidamente.

"Nunca tive uma proposta concreta do Benfica, ao passo que o FC Porto me apresentou um contrato muito claro", disse o "gigante" lituano, satisfeito por ter definido o seu futuro: "É muito importante poder ir de férias com toda esta situação resolvida, o que me permitirá estar tranquilo e apresentar-me para trabalhar nas condições ideais."

O FC Porto protagonizou um verdadeiro golpe ao garantir a contratação de Edgaras Jankauskas. Um sucesso negocial importante a partir do momento em foi assumida a desistência na corrida a Benni McCarthy. No entanto, e ao contrário do que sucedeu noutras ocasiões, desta vez Pinto da Costa centralizou em si a condução do processo, tendo tomado a iniciativa de se reunir com Jankauskas na madrugada de quarta para quinta-feira. Os resultados não poderiam ter sido melhores, garantindo um bom avançado, ainda por cima perfeitamente enquadrado nas limitações orçamentais que a recessão impõe.

Regresso a casa com um bilhete do Benfica

Após uma época extremamente desgastante, Jankauskas não via a hora de partir para férias. Por isso já tinha afirmado que só queria ir para a Lituânia e desligar o telemóvel, de forma a poder retemperar energias. Desde quarta-feira que a sua vida foi um autêntico turbilhão, entre as despedidas do Benfica e o irromper da possibilidade do FC Porto, foram poucas as horas para tomar decisões fundamentais para o seu futuro.

Encontro com o presidente dos dragões, deslocação ao notário para formalizar um contrato com o FC Porto, viagem para Madrid e negociações com Real Sociedad. Quanto tudo parecia resolvido, Jankauskas ainda teve de regressar a Lisboa na sexta-feira à noite.

A explicação era simples e facilmente compreensível. No seu contrato com o Benfica, o dianteiro tinha como prerrogativa receber um bilhete de avião para voltar à Lituânia. Por isso dirigiu-se ao Estádio da Luz, onde o referido bilhete o aguardava na portaria, aproveitando para entregar as chaves do carro e do apartamento que os encarnados colocaram à sua disposição. Por utilizar ficará o voo de regresso que o Benfica já tinha reservado para 8 de Julho. Isso ficará a cargo do FC Porto, que tratará de tudo para contar com o lituano na apresentação, a 3 de Julho.
22
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de FC Porto

Danilo de novo no comando

Resistiu à implementação de um miolo de alta mobilidade e é já tão influente na equipa como era antes da sua lesão
Notícias

Notícias Mais Vistas

M