‘Lei Nuno’ mantém José Sá a titular

Confiança total no guarda-redes

• Foto: Luís Vieira

O jogo de Chaves aparenta mais dificuldades para o FC Porto do que a eliminatória frente ao Gafanha, mas Nuno Espírito Santo deverá manter-se fiel aos seus princípios no que respeita à escolha do guarda-redes. Se imperar a lógica que costuma praticar nas taças, a baliza continuará a ser defendida por José Sá.

Tanto no Rio Ave como no Valencia, o técnico deu sempre oportunidade aos guardiões suplentes para se mostrarem nas competições secundárias, não olhando aos nomes dos adversários. Uma prova de confiança com bons resultados que, no caso da sua passagem por Vila do Conde, permitiu projetar Ederson, atual titular do Benfica. Nessa altura, o dono da baliza do Rio Ave, no campeonato, era Jan Oblak, agora no Atlético Madrid.

Em Valencia seguiu o mesmo princípio de rotatividade e no FC Porto não fugiu à regra. José Sá foi o eleito para defender diante do Gafanha, relegando Iker Casillas para o banco de suplentes, naquele que foi o único encontro em que o espanhol ficou de fora na presente época.

O guarda-redes, de 23 anos, que os dragões foram buscar ao Marítimo, em janeiro deste ano, teve pouco trabalho em Aveiro, mas em Chaves é provável que seja chamado a intervir algumas vezes, dada a melhor qualidade do conjunto flaviense.

Exemplo

Ao contrário de outros treinadores, que não fazem rotatividade na baliza, nas taças, Nuno Espírito Santo recorreu ao seu exemplo enquanto jogador para permitir que figuras secundárias tenham a sua oportunidade. Quando era suplente de Vítor Baía e Helton, aproveitava a Taça de Portugal para se mostrar e foi assim que conquistou o troféu por duas vezes (2002/03 e 2008/09).

Por Rui Sousa
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.