Miolo desguarnecido ante o V. Setúbal surpreendeu

Decisão de Nuno Espírito Santo

• Foto: MoveNoticias

Sem André André, surpreendeu a decisão de Nuno Espírito Santo em abdicar da utilização de Héctor Herrera na receção ao V. Setúbal, optando o técnico pela entrada de Jesús Corona de início, num sistema de 4x4x2, com dois médios e dois extremos bem abertos. Desde o clássico frente ao Sporting que Nuno não encarava um jogo de forma tão ofensiva, desguarnecendo a zona central do terreno.

Esse facto foi aproveitado pelo V. Setúbal, que durante alguns períodos do jogo manietou o meio-campo, fruto da colocação de cinco jogadores nessa área do relvado. Em inferioridade numérica, Danilo Pereira e Óliver Torres sentiram algumas dificuldades para fazerem circular a bola com a fluidez que o ataque necessitava para provocar desequilíbrios na defesa sadina.

Mesmo tendo apresentado maior posse de bola, ao FC Porto faltou qualidade na definição dos lances e para esse facto muito contribuiu a ausência de André André, um jogador com grande cultura tática e entrega ao jogo.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.