O que levou à expulsão de Sérgio Conceição no Bessa

Treinador recebeu ordem de saída após o golo

Sérgio Conceição acabou novamente expulso do banco e pela terceira vez só esta época, depois da Supertaça, frente ao Aves, e do jogo com o Chaves, para a Allianz Cup, no Dragão, dia 14 de setembro.

O treinador dos dragões festejou efusivamente o golo de Hernâni, virando-se instintivamente para o banco dos axadrezados, algo que Idris não gostou e fez questão de pedir explicações. Entretanto, Casillas juntou-se à conversa e os dois jogadores acabaram por ver o cartão amarelo, seguindo-se a ordem de expulsão de Hugo Miguel para Sérgio Conceição. Ato contínuo, o treinador ficou completamente alterado e teve mesmo de ser agarrado por vários elementos da sua própria equipa, saindo em direção ao túnel a apontar o dedo a Ricardo Santos, o mesmo árbitro assistente que já o tinha expulso no tal jogo da Supertaça, em Aveiro.

No final, Pedro Amorim, diretor de Imprensa, explicou que ninguém do FC Porto prestava declarações em "sinal de solidariedade do grupo" para com o treinador que os dragões consideram "estar a ser perseguido".

Também Francisco J. Marques, diretor de Comunicação, assumiu no Twiter a posição oficial do clube: "Ninguém do FC Porto estará na conferência após o jogo em protesto por o nosso treinador ter sido expulso por festejar. O assistente Ricardo Santos volta a expulsá-lo sem razão, como aconteceu na Supertaça. O FC Porto foi a única equipa que quis que se jogasse futebol. A única."

Por António Mendes e Rui Sousa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas