Record

Pena confirma predicados e já sonha com o «escrete»

SEIS JOGOS CONSECUTIVOS A MARCAR ABREM ESPERANÇA

O novo ídolo dos dragões marcou em Alvalade, um estádio onde Mário Jardel nunca logrou facturar na I Liga. A selecção é um objectivo, mas admite ser complicado, pois ”o Brasil pode fazer quatro selecções de grande nível”
Pena confirma predicados e já sonha com o «escrete»
SE DÚVIDAS houvesse quanto à real valia de Pena, por certo terão ficado desfeitas com o precioso golo apontado em Alvalade.

Mais que uma vitória, e os respectivos três pontos, o tento apontado pelo brasileiro colocou os dragões com uma vantagem confortável sobre os mais directos adversários na luta pelo título.

Na dura realidade dos números, Pena já foi decisivo na conquista de quinze pontos. Os seus golos foram fulcrais para vencer o Paços de Ferreira, Campomaiorense, Marítimo, Farense e Sporting.

Desde que chegou às Antas, apenas frente ao Vitória de Guimarães, o golo apontado não teve uma acção directa na decisão do encontro.

É por isso indiscutível que a presença de Pena no onze é o complemento ideal para uma equipa que se encontra em clara evolução e que no princípio da temporada atravessou momentos amargos na ausência de um verdadeiro ”homem golo”. O brasileiro chegou, viu e venceu. Nada mais.

Em termos gerais o desempenho de Pena não é ainda mais sensacional, visto que ficou em branco na recepção ao Partizan de Belgrado. Mesmo assim, o dianteiro, em oito encontros disputados com a camisola do FC Porto, apenas não marcou nesse jogo, o que merece especial destaque.

Na Jugoslávia, em estreia europeia, marcou o único tento dos dragões, que se tornou fundamental para a passagem à segunda eliminatória da Taça UEFA.

Sempre que se pensa em golos é inevitável pensar em Mário Jardel. E até aí, os adeptos portistas começam a esquecer a imagem do ”mítico” goleador. Não só pelo rendimento já evidenciado, mas também pela curiosidade de Pena ter marcado em Alvalade, um dos poucos estádios nacionais onde o seu compatriota nunca conseguiu facturar para a I Liga.

A ambição do brasileiro já o leva a pensar em outros voos. Num desabafo proferido à TVI, antes da visita ao terreno dos leões, Pena confessou o ”sonho de um dia poder representar a selecção brasileira”, embora admita que esse objectivo é extremamente complicado, uma vez que ”o Brasil pode fazer quatro selecções de grande nível, pois possui muitos jogadores de grande valor”.

Recorde-se que só ao fim de três anos como melhor marcador do campeonato português, Mário Jardel passou a ser chamado com regularidade ao ”escrete”, embora nunca se tenha afirmado como um indiscutível.

Um percurso que não se adivinha nada fácil para Pena, mas a viagem ainda só agora está no princípio. Para já, está ganha a primeira aposta.
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas

M