Pinto da Costa: «Os outros só estiveram interessados em guarda-redes aleijados...»

Presidente portista diz que Sérgio Conceição teve um dos dois guardiões que pediu

Pinto da Costa levou a multidão de dragões ao êxtase quando focou o seu discurso, ontem à noite, em Esposende, na necessidade de a nação azul e branca ter de estar em permanente estado de alerta.

"É muito difícil termos sucesso, a condição primária é estarmos todos unidos", deixou bem claro o líder dos dragões, divulgando pormenores sobre um dos factos do mercado da pré-época. "O nosso treinador só quis um de dois guarda-redes e um deles foi o que veio, enquanto outros só estiveram interessados em guarda-redes aleijados", sinalizou o presidente do FC Porto, numa clara alusão à contratação abortada de Mattia Perin, depois de o italiano ter realizado exames médicos no Benfica.

"Não podemos nunca deixar de estar vigilantes, pois cada vez é mais difícil comandar e possuir uma equipa que nos dê garantias como a atual dá, de poder conquistar e lutar por qualquer título e qualquer prova", acrescentou Pinto da Costa, focando a tal "atenção redobrada, pois a todo o momento aparece uma rasteira."

"Muitos fazem tudo para que o Benfica ganhe, porque é o negócio deles", registou o presidente do FC Porto, destacando "coisas que se passam noutros clubes e que são claramente encobertas". "Temos de estar atentos e cientes de que temos de olhar em frente, continuar com as nossas boas campanhas e não permitir que nos desviem do nosso caminho", disse.

Depois de destacar as 14 casas do clube no "Minho de Azul e Branco", Pinto da Costa mostrou-se de "coração aberto e encantado", apelando a que os "responsáveis deste país meditem um pouco". "Vocês mostram sempre ao país como pode ser bonita e profícua a regionalização de Portugal", vincou, acenando uma das suas bandeiras desde que, há 37 anos, assumiu a presidência do FC Porto. Pinto da Costa falou ainda da necessidade de se "ensinar os princípios da verdade, não a que se apregoa, mas sim a que se pratica", registando "alguns debates nas televisões teoricamente de desporto ou de futebol onde se sente nas palavras de muitos o ódio pelo FC Porto".

"São incapazes de dar o mérito a quem o tem, se este for de azul e branco, e por isso mesmo é que somos maiores e melhores", disse, num discurso que não tinha escrito porque "a pessoa que o faz está de férias". Pinto da Costa agradeceu ainda aos Super Dragões pela presença em Krasnodar, depois de uma viagem que passou por Paris, para garantirem o visto, e ainda pela Turquia e Moscovo.

Por Rui Sousa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.