Prova dos noves rumo aos "oitavos"

Superação obrigatória na visita a Londres

Aboubakar baqueou contra o P. Ferreira...
• Foto: Manuel Araújo

Mais do que nunca, depois de amanhã, frente ao Chelsea, o FC Porto de Julen Lopetegui precisa de marcar golos, pois só um triunfo pode assegurar o passaporte para os oitavos-de-final da Liga dos Campeões sem a equipa ter de ficar à espera de um ‘milagre’ vindo do D. Kiev-Maccabi Telavive. Por norma, a missão de rematar certeiro fica a cargo do ponta-de-lança da equipa, mas neste momento, no FC Porto, tanto Aboubakar como Osvaldo andam de costas voltadas com as redes adversárias. Felizmente, para Lopetegui e todo o coletivo, os defesas, os médios e os extremo têm vindo a minimizar a falta de pontaria evidenciada, nos últimos tempos, pelos dois pontas-de-lança do plantel.

Enquanto que o reforço Osvaldo apenas marcou um golo em 12 aparições com a camisola azul e branca, já o internacional camaronês Aboubakar apresenta um registo mais animador, com oito tentos em 16 partidas oficiais, sinal de que o problema de eficácia do número 9 é recente. E o histórico é sintomático: nos últimos seis jogos nos quais participou, Aboubakar marcou apenas um golo e está em branco há três.

E se a dada altura, neste período de ineficácia do camaronês, o problema parecia estar no serviço de entrega – na derrota com o D. Kiev, por exemplo, foi o titular que menos passes recebeu dos colegas (apenas 22!) –, o jogo de anteontem, frente ao P. Ferreira, veio mostrar que é precisamente a falta de confiança do número 9 que o está a condicionar naquilo que melhor sabe fazer.

Ainda assim, com o Chelsea, Aboubakar deverá ter a possibilidade de exorcizar esse fantasma, surgindo no onze que vai correr pela presença portista nos ‘oitavos’ da Champions, mesmo que Lopetegui possa inovar e apresentar uma equipa sem ponta-de-lança. Um cenário pouco provável, mesmo que o próprio Osvaldo tenha terminado a última semana ao cuidado dos médicos.

Extremos vencem por goleada

Se dividirmos o ataque do FC Porto em extremos e pontas-de-lança, concluímos que os alas vencem por goleada. Enquanto que Aboubakar (8) e Osvaldo, juntos, apontaram nove golos, já Corona (6), Brahimi (4), Bueno (2 tentos a partir do flanco com o Angrense), Tello (2) e Varela (1) somam 15 tiros certeiros.

Por Nuno Barbosa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.