Saída de Óliver dividiu opiniões nas bancadas

Assobios e depois aplausos

Corria o minuto 41 quando Sérgio Conceição perdeu a paciência e lançou Herrera para o lugar de Óliver. E aquela que foi a substituição mais precoce da temporada acabou por dividir o tribunal do Dragão. Primeiramente ouviram-se alguns assobios para a decisão do treinador, mas depois foram mais audíveis os aplausos, retribuídos pelo médio espanhol, que não mostrou qualquer gesto de insatisfação na hora de abandonar o terreno de jogo e fez questão de cumprimentar Sérgio Conceição antes de se sentar no banco de suplentes.

Em defesa do treinador, Óliver não teve um jogo feliz, como se pode comprovar pelos dez passes errados ao longo dos 41 minutos em que esteve em campo. Como registo positivo, foi, até sair, o jogador dos dragões com mais recuperações de bola (seis).

Certo é que a entrada de Herrera melhorou o desempenho da equipa, como até António Folha admitiu no final da partida, e o resultado conseguido após a substituição também dá razão a Sérgio Conceição. Quanto aos adeptos que assobiaram a decisão, terão certamente acabado o jogo a aplaudir. Como fez Óliver Torres.

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas