Sérgio Conceição e o anti-jogo: «Os árbitros têm de estar preparados»

Técnico pediu mais tempo de compensação

• Foto: Peter Spark / Movephoto

O anti-jogo e o tempo útil têm sido dos temas mais debatidos num passado recente do futebol português. Sérgio Conceição tem sido uma das vozes mais críticas do fenómeno e, este sábado, em entrevista ao Canal 11, deixou uma sugestão para contornar o problema.

"O nosso campeonato é dos mais baixos em termos de tempo útil de jogo. Venha o primeiro jogador que diga que eu mandei meter a bola fora e cair. Até posso perceber que seja estratégia, mas os árbitros têm que estar preparados para poder dar 10, 15 ou 20 minutos. Era importante que esse tempo que não se joga fosse compensado. Através do cronómetro, por exemplo. Há muitos treinadores que defendem isso. Treinadores de elite. E tem lógica. Eu mandei contar cada vez que há uma reposição de um guarda-redes adversário aqui em nossa casa. São 30 ou 40 segundos perdidos. É muito tempo perdido. Em Paços de Ferreira, há duas épocas, e o Marítimo, esta época, foram inacreditáveis...", apontou.

 

Por Pedro Morais
5
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.