Sérgio Conceição: «Era importante que o Iker continuasse»

Técnico portista deixa claro que não há decisão tomada quanto a José Sá

• Foto: Miguel Barreira

Muito se falou na possível saída de Iker Casillas, mas o guarda-redes espanhol vai mesmo continuar de azul e branco. Uma decisão que Sérgio Conceição aplaude, até porque, no seu entender, a continuidade do veterano, de 37 anos, é importante para o grupo portista.

"Era importante que o Iker continuasse, sim. O jogo do Leipzig foi o jogo após 15 dias de treinos. Houve jogadores nas seleções e, para mim, o treino é tão importante como o jogo. Os jogadores têm de ganhar confiança nos treinos para jogarem e não estarem à espera do jogo para treinar. Foi um momento menos bom, ele entendeu aquilo que eu queria, optei por um jogador que achava que estava em melhor forma, o José Sá. Quando senti que a equipa precisava de um jogador mais experiente e vendo o comprometimento ainda mais forte do Iker, falei à frente do grupo, era de louvar um jogador com as conquistas dele, mas o futebol é o momento e naquele momento ele não merecia jogar. Saiu como outro qualquer e voltou quando achei que me dava mais garantias", referiu o técnico portista.

Ora, com Casillas a renovar contrato e a acabar a temporada em alta, o que se segue para José Sá? O fim da linha? "Não. Não há jogadores em fim de linha. O Iker sabe que a 2 de julho tem de ser o mesmo jogador, com a mesma dedicação e profissionalismo de sempre. Pois sabe que se eu decidir joga outro. Fim de linha para José Sá? Vamos ver, tenho de finalizar o relatório para o presidente. Há jogadores que pode sair e outros que entrarão", frisou.

Ainda no plano individual, Conceição falou de outros jogadores

Continuidade de Marcano

"Tive algumas conversas com o Iván, no sentido de ele pensar bem nas escolhas que vai fazer, naquilo que é importante. Ele tem 30 anos e por aquilo que é como jogador ainda pode fazer alguns anos a alto nível.. É uma fase que ele tem de pensar bem e acho que seria fantástico para ele continuar no FC Porto. Sou eu que tenho de o convencer e a direção tem de dar condições"

Maxi Pereira e Diego Reyes

"São situações delicadas, na medida em que não falei com a direção. Como treinador gostaria de continuar com toda a gente e se possível reforçar algumas posições."

Regressos de Aboubakar e Marega

"Não foi fácil convencê-los a ficar… Quando entrei aqui houve essa dificuldade de jogadores emprestados e jogadores que aqui estavam algo descontentes pelo insucesso dos últimos quatro anos… Os que regressavam de mal com o clube e os adeptos… Não foram felizes. Aí houve alguma dificuldades e eu sentia que havia gente com peso em cima. O Marega e o Aboubakar eram dois desses jogadores… Houve a consciência de que estava aqui para os ajudar, para virar a página. Eles interiorizaram isso da melhor forma e fizeram uma época fantástica"

Por André Monteiro
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0