Sérgio Conceição: «Houve um ambiente menos positivo e isso é compreensível»

Treinador do FC Porto comenta vitória por 1-0 frente ao Aves

• Foto: Peter Spark/Movephoto

Sérgio Conceição reconheceu que o FC Porto não fez a exibição mais desejável frente ao Aves (vitória por 1-0)

"Somos exigentes, queremos sempre mais. Entrámos bem, dentro da estratégia, conseguimos o golo e poderíamos ter feito o segundo aos 24’,  num penálti claríssimo. Não vejo onde o Bruno Costa caía sozinho em frente à baliza. O Luis Díaz também teve uma oportunidade. Em termos ofensivos, tivemos uma dinâmica onde poderíamos ter circulado a bola mais rápido para aumentar o ritmo e não o fizemos. Mérito da organização do Aves, ao bloquear as ligações por dentro. Fizemos uma primeira parte razoável e uma segunda menos boa. Houve um ambiente menos positivo e isso é compreensível, assim como alguns assobios no final. Seja como for, o adversário não fez remates enquadrados. Na segunda parte tivemos uma ou outra oportunidade, mas valeu pelos três pontos."

Muitas oportunidades

"Eu comecei por dizer que queremos mais. Se perguntarem que foi fantástico como com o Famalicão, não foi. Mas nos últimos três jogos, criámos entre 15 a 20 oportunidades. Umas vezes concretiza-se, outras não. No último jogo tivemos períodos bons, neste o importante era ganhar. É claro que queremos aliar ao resultado boas exibições que provoquem essa alegria nos adeptos e simpatizantes. Eu, olhando em redor e vendo o panorama nacional, não vejo as equipas a ganhar de forma fácil. O campeonato está competitivo, o importante é percebermos como estamos e para onde queremos ir. Estamos conscientes do que podemos fazer. Estes anos comigo à frente foram competitivos, foram anos em que o FC Porto fez muitos pontos. E este ano também vamos fazer. Todos juntos tornam-se mais fácil."

Pressão da equipa

"Senti essa intranquilidade, acho que tem a ver com termos possibilidades de matar o jogo e de termos vindo de um resultado não positivo. Com o decorrer do tempo, criou-se alguma impaciência e notou-se algum nervosismo. E isso passava nas tomadas de decisão. Os jogadores são humanos. São situações que fazem parte de todas as equipas onde há a boa pressão de ganhar. "

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0