Sérgio Conceição: «Não dou rebuçados a ninguém»

Treinador do FC Porto e a gestão da equipa, com várias alterações

A carregar o vídeo ...
Sérgio Conceição: «Campeonato é luta a três e... o Sp. Braga ali perto»

Na análise à vitória (1-2) do FC Porto no terreno do Moreirense e consequente apuramento para as meias-finais da Taça de Portugal, Sérgio Conceição destacou a superioridade da sua equipa, embora lamentando um certo relaxamento após o 2-0. O técnico portista explicou ainda à Sport TV as várias alterações na equipa e a colocação de Layún no meio-campo.

Achou após o 0-2 que ficou mais fácil?
"Eles se calhar pensaram, eu não. Até refletimos e falei com eles ao intervalo nesse sentido, para rever os últimos 20 minutos antes do intervalo, com o Moreirense a ter mais bola. Fizemos os dois golos cedo e isso entrou no inconsciente dos jogadores. Na segunda parte entrámos mais fortes, é verdade que tivemos várias situações para fazer o 3-0 e eles numa bola parada fizeram o 2-1, na única situação de perigo que houve. Os jogos da Taça são complicados mas conseguimos o principal objetivo e agora é pensar no campeonato"

Sete alterações na equipa
"Não dou rebuçados a ninguém. O que achei melhor em termos estratégicos foi feito. O Hernâni, Soares e o Layún estiveram no último jogo. Foram modificações mas tínhamos consciência de que eram benéficas em termos de estratégia. A dupla de meio-campo foi a mesma, a que jogou mais vezes nos últimos tempos. Foi a equipa próxima daquela que normalmente tem jogado. Mas olho sempre para aquilo que é o melhor onze para cada jogo."

Layún no meio-campo
"Temos que gerir da melhor forma, conheço todos os meus jogadores e o Miguel é polivamente e muito inteligente taticamente, dá sempre resposta positiva independentemente do lugar. Com o Feirense tamber jogou nessa posição. Não fizemos experiências, está identificado. Sabia ele dava resposta positiva."

Lesões de Brahimi e Marega
"Estamos atentos quando há situações de fadiga. Brahimi sentiu fadiga no primeiro tempo e o Marega já estava com queixas no fim do jogo com o Vitória. Trouxe-o para o banco, era uma possibilidade mas voltou a sentir a coxa algo pesada e foi melhor não arriscar. Mas os outros deram reposta positiva"

Ganhar a Taça como 'vingança' pela final perdida pelo Sp. Braga
"Se pensarmos dessa forma é pior, temos de agir de forma natural, tenho carinho especial pela prova, num dia fantástico e marcante na carreira dos jogadores. Joguei em muitos palcos, a Liga dos Campeões, mas o Jamor tem uma atmosfera especial. Espero este ano estar com a minha equipa no Jamor e ganhar um troféu que é especial."

Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.