Sérgio Conceição: «Por vezes o ambiente que se cria não é bom»

Líder dos dragões realizou jogo 300 como técnico e falou da pressão de representar um grande clube

• Foto: Luís Vieira/Movephoto

Sérgio Conceição afirmou que a forma de defender do FC Porto foi determinante para vencer (3-0) o Famalicão. O técnico dos azuis falou ainda da pressão de representar um grande clube e abordou as ausências de Marega, Alex Telles e Zé Luís.

Sobre o jogo

"Defrontávamos o líder. Cabia-nos a nós fazer um bom jogo. E esse bom jogo passava por estudar bem o adversário e perceber que não é por acaso que está em primeiro lugar no campeonato português ao fim de sete jornadas. E tínhamos que perceber a forma como joga o Famalicão. Uma equipa muito bem, trabalhada e a sua fase de construção também um peso muito grande no seu jogo. A nossa fase defensiva foi fundamental no jogo para ganharmos"

A Chave da vitória

"Foi importante mudar aquilo que era a nossa forma de pressionar, por que o Famalicão mete cinco jogadores mais o guarda-redes na primeira fase de construção para sair com sucesso e explorar outras zonas do campo onde pode criar problemas, com jogadores com qualidade individual. Esse trabalho colectivo veio ao de cima. E muito do nosso bom jogo com bola está associado ao processo defensivo"

Jogo 300 como técnico principal

"O mais importante não são os 300 jogos. O mais importante era darmos uma resposta e ganharmos o jogo. Aceito e percebo a pressão que existe num grande clube – graças a deus sempre trabalhei em grandes clubes -, mas por vezes o ambiente que se cria não é bom para ninguém. Não estou a falar das pessoas que vem ao estádio, porque essas são fantásticas. Apoiam-nos e criticam-nos quanto têm que nos criticar. Devemos perceber que perdemos só uma vez, ao fim do 12.º jogo. O que realço é a forma como trabalhamos para dignificar esta camisola, não abdico disso e os adeptos do FC Porto podem ficar descansados quanto a isso"

Ausência de Marega

"Eu optei por jogadores que estavam a cem por cento a todos os níveis, faz parte do meu trabalho. Tenho um plantel competitivo e optei por estes onzes"

Zé Luís e Alex Telles no banco

"Olho para um jogo só de cada vez. Por isso, foram opções que tomei para este jogo"

Por Daniel Monteiro
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.