Vítor Hugo Teixeira: «A alimentação para treino e jogo é diferente»

Nutricionista do FC Porto respondeu às perguntas dos adeptos e explicou cuidados a ter com os atletas

A alimentação é, no desporto de alto rendimento, um tópico de extrema importância, na medida em que influencia em larga escala a performance dos atletas. No entanto, não é só em fase de competição que os cuidados alimentares fazem sentido.

Na verdade, em momentos de paragem como o que o futebol português atravessa, há atenções que os atletas devem manter. E foi esse dado que Vítor Hugo Teixeira, nutricionista do FC Porto, explicou aos adeptos, numa sessão de perguntas e respostas levada a cabo pelo clube.

Num vídeo publicado pelo emblema azul e branco, Vítor Hugo Teixeira deu conta das recomendações a seguir.

"Durante esta fase difícil, devemos ter cuidados nutricionais. Devemos aumentar o consumo de hortículas e fruta, sopa nas refeições principais, saladas, fruta nas merendas. É importante garantir estes alimentos para que o aporte de vitamina C seja alto. Devemos estar muito hidratados. É também muito importante que as refeições principais tenham proteína. Quanto aos hidratos de carbono, temos de reduzir ligeiramente o seu consumo porque o nível de treino não é o mesmo, mas não podemos cortar na totalidade, visto que são componente importantes", adiantou o profissional, detalhando, de seguida, o processo de acompanhamento que tem sido feito aos jogadores do FC Porto.

"Nesta fase, o acompanhamento dos atletas não pode ser presencial. Dependemos das redes sociais. Utilizamos o Whatsapp para estarmos em contacto. Essa é uma ferramente útil para aproximar o nosso trabalho e as necessidades deles. No entanto, hoje em dia os atletas são atletas com "a" maiúsculo. Preocupam-se com tudo o que pode intereferir. E os nossos são exemplares", assegurou.

Questionado, numa perspetiva mais geral, sobre a alimentação dos atletas em tempo de competição, Vítor Hugo Teixeira assumiu que esta difere para treino e para jogos, revelando as tais diferenças.

"As recomendações alimentares para treino e jogo são diferentes. Para um pequeno-almoço de treino, procuramos que tenham uma boa fonte de proteínas como, por exemplo, o ovo, uma boa fonte de hidratos de carbono, como o pão de mistura, uma boa fonte de vitaminas e minerais, como os frutos vermelhos, e uma boa fonte de gordura, como frutos gordos. Para o lanche ideal será fonte de proteínas e vitaminas e minerais como uma peça de fruta. Para a ceia, o ideal é só uma fonte de proteínas como queijo fresco e fonte de gordura, como os frutos gordos. Para jogo tudo se altera. Os objetivos nutricionais são carregar os atletas com fontes hidratos de carbono. Aí aparecem as panquecas, as compotas, o mel e os sumos de laranja", concluiu.

Por Pedro Morais
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de FC Porto

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0