Vítor Oliveira: «Já vivi muita coisa mas este foi o projeto mais difícil da minha carreira»

Técnico deixa elogios à estrutura, jogadores e adeptos do Gil Vicente após garantir a permanência

• Foto: Lusa/EPA

O Gil Vicente assegurou matematicamente a permanência na Liga NOS ao vencer por 2-1 no reduto do V. Guimarães. Na reação à partida e ao feito alcançado, o técnico Vítor Oliveira lembrou a desconfiança em torno da equipa no início da temporada, distribuiu elogios e admitiu que este foi o desafio "mais difícil" da sua carreira de treinador, sem esquecer os adeptos que não puderam apoiar equipa nos últimos jogos devido à pandemia.

"Toda a família gilista esta de parabéns. Conseguiu-se aquilo que acreditávamos e é verdade que no início os comentários foram pouco abonatórios. Sabíamos que era difícil mas conseguimos, com apoio da direção, staff técnico, administrativo e jogadores, que foram inexcedíveis. Conseguimos os objetivos fundamentais do Gil a 3 jornadas do fim. Fizemos uma prova que merece todos os elogios e deve-se essencialmente aos jogadores. Queremos dedicar tudo o que fizemos a todos aqueles que nos apoiaram em casa e fora, e que neste momento não podem estar presentes, mas queremos partilhar com eles estes momentos fantásticos. Já vivi muita coisa mas este foi talvez o projeto mais difícil da minha carreira", afirmou o experiente técnico na sala de imprensa do Estádio D. Afonso Henriques.

Análise ao jogo

Esta vitória é inquestionável. Fomos melhores em largos períodos do jogo. Uma 1.ª parte muito igual e equilibrada, condicionada pela temperatura brutal. No pós-pandemia diziam que a saúde dos jogadores era o mais importante, mas jogar a esta hora e com este calor não é defender o jogadores. Deviam ser mais cuidadosos, porque é brutal jogar com esta temperatura de 4 em 4 dias. Na 2.ª parte o Vitória entrou mais mais agressivo, chegou ao golo e a partir daí só deu Gil Vicente. Estamos de parabéns por hoje e por tudo o que conseguimos".

Subir na 2.ª Liga mais difícil do que manter na 1.ª

"Subidas e permanências fazem parte de objetivos e quando são conseguidos é uma alegria enorme. Subir de divisão é extremamente difícil. É mais fácil manter na 1.ª Liga do que subir na 2.ª. São metas diferenciadas, na prática la 2.ª Liga é mais complicada do que a 1.ª Liga. Mas trata-se fundamentalmente de conseguir objetivos e é para isso que trabalhamos."

Por André Antunes Pereira
5
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Gil Vicente

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.