Carlos Pereira: «Que se apurem as responsabilidades»

Presidente do Marítimo crítico com a Liga

• Foto: Hélder Santos
PUB

O presidente do Marítimo, Carlos Pereira, diz que o jogo com o Santa Clara nunca esteve em causa, desvaloriza a ausência do VAR e pede responsabilidades à Liga por não ter conseguido que o árbitro nomeado viajasse a tempo para a Madeira.

"Não posso compreender como a Liga não teve condições de arranjar um lugar para o árbitro. Em classe executiva ou turística, através de um diálogo com a administração da TAP ou ao balcão, teria de ter condições. Não posso crer que, com tantos voos de Lisboa e Porto, não houvesse um lugar. Se há responsabilidades, devem ser apuradas. Isso é que me preocupa bastante. Senti aqui muitas costas voltadas", adiantou.

Sobre a ausência do VAR, Carlos Pereira desvalorizou por completo e mostrou confiança em Anzhony Rodrigues, que vai substituir Manuel Oliveira. "Não vamos ter, mas não me preocupa. Ao Santa Clara também não deve preocupar, pois não sabe o que é o VAR nem está habituado. Também já vi lances mal ajuizados mesmo com video-árbitro e, além disso, ele não existe na Taça de Portugal ou Taça da Liga", frisou o dirigente, em declarações à RTP-Madeira, esperando "um bom espetáculo".


Deixe o seu comentário
PUB