Caso Dyego Sousa: Conselho de Justiça confirma nove meses de suspensão

Avançado brasileiro punido por agressão a árbitro assistente

O Conselho de Justiça (CJ) confirmou a pena de nove meses de suspensão a Dyego Sousa, avançado do Marítimo considerado culpado de agredir um árbitro assistente num jogo particular com o Tondela, em agosto.

O órgão máximo da justiça da Federação deu assim razão ao Conselho de Disciplina, que havia anunciado a suspensão do jogador brasileiro no dia 5 de novembro. Como o recurso apresentado para o CJ, o Marítimo conseguiu assim suspender o castigo. Agora, o futebolista será mesmo obrigado a parar.

A única alteração à pena original é na multa: de 15 unidades de conta passou a 12. Como cada unidade de conta corresponde a 102 euros, a multa seria de 1.530 euros para 1.224. No entanto, como tudo ocorreu num encontro particular, a pena pecuniária será reduzida a um décimo (122,4 euros).

O emblema madeirense recorreu também para o Tribunal Arbitral do Desporto (TAD), único órgão que pode agora anular a decisão do CD.


1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Marítimo

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0