Ivo Vieira: «Já é altura de dizer basta!»

Técnico insular defende jogadores

• Foto: Hélder Santos

Ivo Vieira, treinador do Marítimo, defendeu os jogadores do coro de críticas de quem considera a equipa insular como agressiva, após a derrota diante do União da Madeira (0-1), num jogo a contar para a 18ª jornada da Liga NOS. 

"O Marítimo é castigado em demasia pelos adversários, que aproveitam o jogo para a 'piscina', acompanhados pelos árbitros, que tomam as decisões. O Marítimo não é uma equipa assim tão agressiva. Há uma mensagem muito mal passada em relação à situação disciplinar. As pessoas têm de respeitar esta instituição. Já é altura de dizer: Basta! No início do campeonato, fomos muito castigados por esta mensagem, passada de forma errada", vincou o técnico português, após a partida desta tarde/noite.

"Ao ficarmos reduzidos a dez jogadores muito cedo, condicionou o jogo. Tentámos, mesmo assim, chegar à baliza do União, empatar o jogo e os jogadores trabalharam mas não conseguimos. Temos de ser inteligentes, ponderados e maduros mas não há quem resista porque os jogadores também sentem, eles são humanos. Nós sentimos aquilo que nos fazem e, como estas situações têm sido de forma evidente e repetitiva, os jogadores ficam insatisfeitos e reclamam com a razão do seu lado e são interpretados de forma contrária", enalteceu. 

Sobre a possível saída de Marega, avançado do Martímo, Ivo Vieira não assegurou a sua continuadade na Madeira. "Sei que perdi três jogadores para o próximo jogo. Não sei se vou perder o Marega. Essa é uma questão que vocês têm de colocar ao nosso responsável máximo. Não cabe a mim opinar sobre isso. Poderá ser benéfico para o clube em termos de negócio. Se mantiver, vamos tentar rentabilizá-lo o máximo possível."

Por Lusa
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Marítimo

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.

0