Marítimo anuncia cinco medidas de prevenção com plano para jogadores devido ao coronavírus

Clube insular já tinha suspendido todas as suas atividades

O Marítimo anunciou esta sexta-feira que tomou cinco medidas de prevenção à pandemia Covid-19, que incluem um plano detalhado para os futebolistas do clube da Liga NOS.

O emblema insular revelou, em comunicado, publicado no seu site oficial, que as medidas foram tomadas de acordo com as normas preventivas de contingência da propagação da Covid-19 e seguindo o "cumprimento rigoroso das recomendações do Instituto de Administração da Saúde e Assuntos Sociais (IA Saúde) e restantes organismos governamentais".

"Plano de contingência detalhado e enquadrado aos profissionais de futebol, planos de formação e esclarecimento ministrados aos funcionários das várias empresas que compõem o Universo Marítimo, suspensão da atividade desportiva dos departamentos de futebol jovem e modalidades, encerramento preventivo do Ginásio Maddfitness e do Colégio do Marítimo e preparação e disponibilização de infraestruturas destinadas a eventuais necessidades de isolamento", foram as decisões implementadas.

O Marítimo já havia divulgado, na quinta-feira, que o futebol jovem estava suspenso por tempo indeterminado e, na quarta-feira, anunciou o adiamento do torneio internacional Marítimo Centenário 2020 para junho, entre os dias 18 e 24, cuja oitava edição estava inicialmente marcada para abril.

A conferência de imprensa do treinador da equipa madeirense, José Gomes, marcada para hoje, de antevisão da partida de sábado com o Vitória de Setúbal, no Funchal, para a 25.ª jornada da Liga NOS, também já tinha sido anulada, após a suspensão dos campeonatos profissionais por parte da Liga Portuguesa de Futebol Profissional (LPFP) na quinta-feira.

Os verde rubros ocupam o 15.º lugar da tabela classificativa, com 24 pontos somados, mais oito que o Portimonense, 17.º e penúltimo, a primeira equipa em zona de despromoção.

O novo coronavírus responsável pela Covid-19 foi detetado em dezembro, na China, e já provocou mais de 5.300 mortos em todo o mundo, levando a Organização Mundial de Saúde (OMS) a declarar a doença como pandemia.

O número de infetados ultrapassou as 140 mil pessoas, com casos registados em mais de 120 países e territórios, incluindo Portugal, que tem 112 casos confirmados.

Por Lusa

Últimas Notícias

Notícias
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Marítimo

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.