Nuno Manta: «Na primeira parte, o Marítimo esteve muito tímido»

Treinador ficou mais agradado com o segundo tempo

• Foto: Luís Vieira

Nuno Manta admite que o Sp. Braga foi superior ao Marítimo na primeira parte do jogo que os minhotos venceram por 2-1, embora tenha referido um lance de possível penálti nesse período que "podia ter mudado a história". O técnico ficou agradado com a segunda parte, abordando também as críticas de Ricardo Sá Pinto aquando do jogo entre estas duas equipas para o campeonato.

"Na primeira parte, o Marítimo esteve muito tímido, muito encolhido, respeitou muito o seu adversário, e o Braga foi melhor, marcou dois golos e podia ter marcado mais. Há um lance capital na primeira parte, um penálti a favor do Marítimo que podia ter mudado a história da primeira parte.

Na segunda parte, depois de uma conversa ao intervalo no sentido de que não podíamos recear tanto o adversário, houve um Marítimo melhor, mais forte e agressivo, mais intenso, a ir para cima e a dividir o jogo, podia ter feito mais golos e também sofrido.

Com este resultado, o Marítimo fica matematicamente eliminado da final four, parabéns ao Braga, mas ainda faltam alguns jogos e no futebol tudo pode acontecer.

[Ficou melindrado pelas críticas de Sá Pinto aquando do jogo do campeonato?] Podíamos falar muito sobre o discurso dos treinadores. O Marítimo veio com uma estratégia para esse jogo e conseguiu enervar o Braga e os seus adeptos, esteve a vencer e podia ter matado o jogo pelo Edgar Costa, não o fez e empatou 2-2, para o Marítimo foi um resultado positivo. Hoje também vi o Braga a perder algum tempo nas bolas paradas, para alguns é antijogo, para outros é gestão, depende de como se interpreta", disse no final do jogo.

Por Lusa
Deixe o seu comentário
SUBSCREVA A NEWSLETTER RECORD GERAL
e receba as notícias em primeira mão

Ultimas de Marítimo

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2019. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.