Ricardo Soares: «É uma situação anormal nas minhas equipas»

Treinador do Moreirense e as sete baixas

• Foto: Carlos Gonçalves

Ricardo Soares, treinador do Moreirense, fez a antevisão à receção ao Marítimo, agendada para este domingo, às 15h00, referente à 5.ª jornada da Liga NOS.

O que o Moreirense pode explorar para conseguir vencer o Marítimo?

"O Marítimo é uma equipa que conhecemos bem, que é muito forte nos duelos e bolas paradas. Defende com muita gente, com uma linha de cinco defesas e três homens no meio. É uma equipa difícil, que tem qualidade, que vem de uma vitória contra um grande e depois acaba por perder em casa. Mais importante do que o Marítimo é a minha equipa. Não queremos ser surpreendidos por alguma dinâmica do nosso adversário, mas vamos a jogo a pensar em ganhar. Respeitamos muito o Marítimo, mas o nosso pensamento é pensar em vencer."

Que pontos fracos do Marítimo o Moreirense pode atacar?

"As equipas têm todas coisas muitos boas e outra menos boas. O Marítimo também as tem, mas não as vou dizer aqui. O Moreirense também tem coisas menos boas, que o Marítimo vai tentar explorar. Entre a análise ao adversário e a qualidade à disposição encontraremos os espaços para transformar o jogo num sucesso para nós."

De que forma limita o seu trabalho as sete baixas na equipa?

"É uma situação anormal nas minhas equipas, gostava de ter os jogadores todos, a competitividade interna iria aumentar com toda a gente. Se há alguma coisa positiva que isto nos trás é que me está a preparar para ser melhor no futuro, porque estou a antecipar situações que podem aparecer noutro clube. É uma boa oportunidade para crescermos e estarmos melhor preparados para o futuro."

A equipa tem-se superado nesta fase da época?

"Penso que podíamos ter mais do que cinco pontos. Os jogadores têm dado uma grande resposta, sinal da união que há dentro do clube. Vai ser um campeonato extremamente difícil, cada jornada que passa temos mais certezas que será difícil garantir a manutenção. Só com um trabalho fantástico apenas se conseguirá isso. Vamos ser uma equipa ainda mais competente. Perdemos um jogo, na Luz, em que sofremos dois golos. O Benfica, até agora, só não marcou mais golos contra o PAOK."

O ataque é o sector em que o Moreirense pode evoluir mais?

"Sem dúvida. Temos incidido o nosso processo de jogo nos momentos defensivos. É nossa ambição crescer partindo desta base. Temos de defender com qualidade, tem existido essa coesão defensiva. Exceptuando o Afonso Figueiredo, que chegou há pouco, estão todos a trabalhar no mesmo processo. A coesão defensiva é resultado do comprometimento da equipa. Esta equipa ainda tem muito para crescer. O futebol é ganhar, o resultado está sempre presente na minha cabeça. Para ganhar, há um conjunto que tem de evoluir para estarmos mais perto de vitória, está certo da minha cabeça que vamos fazer mais e melhor, mas há um tempo para isso, não passamos etapas."

Afonso Figueiredo directo ao 11?

"Sei o que vou fazer, mas não revelo por uma questão de princípio. A decisão está tomada."

Por Bruno Freitas
1
Deixe o seu comentário

Últimas Notícias

Notícias
Subscreva a newsletter

e receba as noticias em primeira mão

ver exemplo

Ultimas de Moreirense

Notícias

Notícias Mais Vistas

Copyright © 2020. Todos os direitos reservados. É expressamente proibida a reprodução na totalidade ou em parte, em qualquer tipo de suporte, sem prévia permissão por escrito da Cofina Media S.A. Consulte a Política de Privacidade Cofina.